2014-03-09

Subject: Matéria negra matou os dinossauros?

 

Matéria negra matou os dinossauros?

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Mark Stevenson/Stocktrek Images/Corbis

Um fino disco de matéria negra que atravessa a galáxia pode estar por trás dos grandes impactos meteóricos que se pensam serem responsáveis por algumas das extinções me massa da Terra, incluindo a dos dinossauros, propuseram dois físicos teóricos.

O modelo baseia-se numa forma hipotética de matéria negra descrita pelos autores no ano passado como forma de resolver um quebra-cabeças cósmico. A existência de um tal 'disco escuro' pode ser testada por observações astronómicas.

Mario Livio, astrofísico no Instituto de Ciência Espacial e Telescópios em Baltimore, Maryland, que não esteve envolvido na pesquisa, diz que esta ideia mais recente, que junta duas teorias especulativas e muito diferentes, é “muito interessante", mesmo que as evidências que a apoiam estejam longe de ser conclusivas.

Os meteoritos atingem regularmente a superfície da Terra. Há trinta anos, os físicos sugeriram que este bombardeamento se intensifica ciclicamente, indiciando algum tipo de causa cósmica subjacente. Uma explicação proposta é que o Sol tenha uma estrela companheira ainda desconhecida, apelidada Nemésis ou Estrela da Morte, que regularmente passa por perto e envia cometas da remota nuvem de Oort para o interior do Sistema Solar.

Neste último artigo, os físicos teóricos Lisa Randall e Matthew Reece, da Universidade de Harvard em Cambridge, Massachusetts, reacendem outra proposta, que coloca a suposta periodicidade na forma como o Sol e o Sistema Solar se deslocam através da Via Láctea. À medida que o Sol segue o movimento de rotação dos braços da galáxia, rodando em volta do seu centro, também se desloca para cima e para baixo, atravessando o plano central. Os autores sugerem que à medida que o Sol oscila para cima e para baixo atravessa uma camada mais densa de matéria negra, o que perturba os cometas da nuvem de Oort.

Modelos anteriores não foram capazes de identificar uma força gravitacional suficiente para causar o efeito mas Randall e Reece mostram que um fino disco de matéria negra no centro da galáxia pode faze-lo, causando tempestades de cometas a cada cerca de 35 milhões de anos. Isto pode ir ao encontro de algumas fracas evidências estatísticas encontradas em análises recentes de crateras de impacto. O seu artigo deve surgir na revista Physical Review Letters.

A matéria negra geralmente é considerada pouco capaz de interacção e por isso incapaz de formar este tipo de disco mas os autores sugerem que uma pequena fracção de matéria negra pode ter um comportamento muito diferente.

 

Evidências de um ciclo de 35 milhões de anos, baseadas no registo de crateras de impacto é, por si só, “circunstancial", diz Randall. Flutuações no registo de crateras significam que a busca por periocidade resulta sempre em algum tipo de correlação, diz ela. Por isso, ela e Reece inverteram o problema e previram o período com base no seu modelo. “Se encontrarmos uma coincidência terá maior significado estatístico que da outra maneira", diz ela.

Eles compararam o seu modelo, usando um ciclo de 35  milhões de anos, com o registo de crateras com mais de 20 km de diâmetro e criadas nos últimos 250 milhões de anos. Comparada com bombardeamentos aleatórios de cometas, o seu modelo tinha uma razão de probabilidade de 3, o que significa que concorda com as datas das crateras observadas três vezes melhor que uma data ao acaso.

A selecção arbitrária de crateras e o facto de algumas estimativas das suas idades terem grandes margens de erro acrescenta grande incerteza a esta proposta, diz Adrian Melott, astrofísico na Universidade do Kansas em Lawrence. “A matéria negra é uma explicação possível mas não é claro que esteja a explicar alguma coisa real."

Apesar da sua base especulativa, Randall diz que o exercício é valioso. “Isto está a tentar tornar uma ideia algo doida em ciência, dizendo que fizemos previsões com base nela", diz ela. "Não alegamos que seja 100% verdadeira."

 

 

Saber mais:

A razão porque os lagartos podem vir a herdar a Terra

A razão porque os lagartos podem vir a herdar a Terra

Colapso de florestas tropicais desencadeou evolução dos répteis

Associação entre extinção dos dinossauros e cratera confirmada

Impacto ancestral dizimou hemisfério norte

Meteorito dos dinossauros não causou fogos gigantescos

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2014


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com