2004-06-12

Subject: Ovelhas gostam de sorrisos

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Ovelhas gostam de sorrisos

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

As ovelhas são capazes de reconhecer emoções nas expressões faciais, não apenas nos indivíduos da sua espécie mas também em humanos, revelaram os cientistas. 

Os investigadores da Universidade de Cambridge descobriram que as ovelhas preferem os sorrisos, ou faces humanas de ar relaxado, às expressões iradas ou stressadas. O neurocientista Keith Kendrick e seus colegas acreditam que a descoberta pode oferecer interessantes pistas sobre algumas doenças humanas. 

Já há 3 anos que a equipa de investigadores descobriu que as ovelhas são capazes de reconhecer 50 expressões diferentes em focinhos da mesma espécie, e lembra-se delas durante dois anos. 

As ovelhas são capazes de reconhecer faces que diferem em menos de 5%, pelo que pensamos que talvez fossem capazes de também reconhecer emoções, que são muito mais subtis, explica Kendrick. E descobrimos que sim, são capazes de distinguir tanto o humano sorridente versus zangado, como a ovelha perturbada versus calma. 

Os cientistas colocaram as ovelhas perante duas portas que podiam empurrar para abrir e obter comida. Numa porta estava uma fotografia de um humano sorridente ou de uma ovelha feliz, enquanto na outra estaria uma fotografia de um humano zangado ou de uma ovelha perturbada. 

As ovelhas testadas preferiam, com grande vantagem, empurrar a porta que apresentava a face sorridente ou a do animal contente por ter recebido uma refeição e que está de bem com a vida, refere Kendrick.

 

Kendrick e a sua equipa de investigadores do Babraham Institute da Universidade de Cambridge acreditam que a sua descoberta pode oferecer pistas valiosas sobre o autismo, a esquizofrenia e uma doença rara designada prosopagnose, que impede os indivíduos que a possuem de reconhecer faces. 

Mas, sem dúvida, as implicações mais óbvias serão sobre o bem-estar animal. Kendrick refere que este estudo abre a possibilidade de os animais terem uma vida emocional muito mais rica do que se pretende acreditar muitas vezes. Se as ovelhas, que em termos de animais domésticos não são creditadas com grande inteligência, apresentam estas capacidades, então é quase certo que outras espécies também as apresentarão. 

 

 

Saber mais:

Amazing powers of sheep

Babraham Institute

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com