2004-06-05

Subject: Corais de água fria são importantes habitats marinhos

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Corais de água fria são importantes habitats marinhos 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os oceanos mundiais contêm um maior número de recifes de coral de água fria do que se pensava, revelou um relatório das Nações Unidas. Os recifes são geralmente encontrados em águas mais profundas e frias que os recifes tropicais e muitos têm 8000 anos de idade. 

Um relatório apresentado pelo Environment Programme das Nações Unidas para assinalar o Dia Mundial do Ambiente, que se celebra hoje, 5 de Junho, refere que os recifes estão espalhados por todo o mundo, desde a Groenlândia até águas sub-árcticas. Alguns dos organismos encontrados nesses recifes eram considerados extintos desde há vários milhões de anos.

Distribution of cold water corals, BBC

O relatório, intitulado "Recifes de coral de água fria: longe de vista mas nunca mais longe do coração", é o resultado do trabalho do programa World Conservation Monitoring Centre, Unep-WCMC. 

A equipa científica internacional que o compilou foi liderada pelo professor Andre Freiwald, da Universidade de Erlangen-Nuremberg, que referiu: estamos a descobrir que não só existem novas espécies e corais e corais em zonas novas mas também organismos associados, como caracóis e bivalves, que se pensavam extintos pelos paleontólogos há 2 milhões de anos. 

 

O director executivo da Unep, Klaus Toepfer, referiu que a maior ameaça para os corais, sejam de água fria ou quente, deriva da pesca intensiva e não sustentável. Muitos dos peixes que vivem perto dos corais de água fria são de crescimento lento e têm taxas reprodutivas baixas, quando comparados com espécies de águas mais baixas como o bacalhau ou o arenque. 

Outras ameaças incluem as captações de gás e petróleo, esgotos e deposição de cabos de comunicação. 

Até há muito pouco tempo, os cientistas consideravam os recifes de água fria confinados a águas temperadas do hemisfério norte mas os novos estudos foram encontrá-los ao largo das ilhas Galápagos, Brasil, Angola e Indonésia. Tipicamente, vivem em águas frias ao longo das plataformas continentais, fiordes e em volta de bancos submarinos, fumarolas e elevações submarinas. 

Geralmente são encontrados em águas com temperaturas entre os 4 e os 13ºC, desde 200 a 1000 metros de profundidade. No entanto são capazes de sobreviver em águas tão rasas como 40 metros ou tão profundas como 6300 metros, pois, ao contrário dos corais tropicais, não têm comunidades de algas associadas. Alimentam-se de plâncton e matéria orgânica. 

 

 

Saber mais:

Unep-WCMC

Marine Conservation Biology Institute

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com