2013-10-06

Subject: Medicamento para o colesterol com base em RNA revela-se prometedor

 

Medicamento para o colesterol com base em RNA revela-se prometedor

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

Os resultados de um pequeno teste clínico sugerem que os medicamentos com base em RNA podem ser uma terapia viável para o combate ao colesterol elevado.

O estudo, patrocinado pela Alnylam Pharmaceuticals de Cambridge, Massachusetts, foi publicado na revista The Lancet e sugere que o processo conhecido por RNA de interferência ou RNAi, pode ser usado para bloquear a produção da proteína PCSK9. 

Normalmente essa proteína liga-se e desencadeia a destruição de receptores que de outra forma limpariam o 'mau' colesterol LDL do sangue.

Se testes clínicos de maior dimensão continuarem a apresentar estes resultados, a terapia para a PCSK9 da Alnylam pode juntar-se a uma corrida para alcançar o crescente mercado de pacientes com níveis elevados de colesterol. Só nos Estados Unidos existem mais de 63 milhões de pacientes com colesterol elevado, alguns dos quais não respondem à terapia standard com medicamentos à base de estatinas. Os analistas estimam que o mercado para as terapias que têm como alvo a PCSK9 deve valer mais de US$4 mil milhões.

O teste clínico da Alnylam foi realizado em 32 pacientes saudáveis e foi concebido para testar a segurança de um medicamento RNAi e não se este funcionava bem. Mas uma terapia para o colesterol concorrente, que utiliza anticorpos para atingir a PCSK9, já está a ser avaliada em testes avançados em larga escala. Os primeiros resultados de um desses testes, conduzido pela farmacêutica sediada em Paris Sanofi, devem ser conhecidos brevemente.

Os anticorpos, se considerados bem sucedidos, podem fornecer uma alternativa aos medicamentos mais usados para o colesterol, as chamadas estatinas, e são apregoados como potenciais arrasadores do mercado. A importância do estudo da Lancet, no entanto, pode estar mais na validação da utilização de RNAi para fins terapêuticos, diz Jean-Claude Tardif, cardiologista no Instituto do Coração de Montreal no Canadá, que não esteve envolvido no último estudo. “Está entre as primeiras demonstrações do RNA de interferência a funcionar em humanos de uma forma segura e tolerada", diz Tardif. “Isso é muito entusiasmante."

 

O campo do RNA de interferência em lutado para tornar as suas promessas realidade. Teve problemas com aspectos logísticos chave, nomeadamente a dificuldade de conduzir o RNA terapêutico ao seu local de acção mantendo-o inalterado durante a viagem. Mas ao longo dos últimos meses, a Alnylam publicou os resultados de outros pequenos testes clínicos para tratamentos RNAi para o cancro e para uma perturbação que pode afectar os nervos e o coração.

Dos 32 participantes neste último teste do colesterol, 24 receberam uma única dose do medicamento RNAi para a PCSK9 da Alnylam. A expressão da proteína caiu a pique, em média 70%, e os níveis de colesterol LDL caíram 40%. É possível, diz Tardif, que doses subsequentes do medicamento possam baixar ainda mais os níveis de LDL.

Mesmo que os medicamentos RNAi que têm como alvo a PCSK9 emirjam de testes clínicos de grande dimensão como um triunfo, não é claro se serão um sucesso comercial. 

Os medicamentos RNAi enfrentarão forte competição por parte dos medicamentos de anticorpos como o da Sanofi, que podem ser injectados na pele. O medicamento de RNAi da Alnylam precisa de ser injectado numa veia, salienta Tardif, um método de aplicação mais complicado que pode ser uma desvantagem. E alguns dos anticorpos reduziram os níveis de LDL em mais de 70%: “Até agora os anticorpos parecem ser melhores a reduzir o colesterol LDL", diz Tardif. “Mas é muito cedo para o medicamento RNAi.”

 

 

Saber mais:

Limitações de colesterol perdem o brilho

Atribulações e triunfos da interferência de RNA

As enormes potencialidades da terapia génica

Teste clínico trágico revela potência do composto activo

DNA-lixo afinal tem utilidade?

Terapia génica melhora visão em rapaz inglês

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2013


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com