2004-05-22

Subject: Rinoceronte branco em risco eminente

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Rinoceronte branco em risco eminente 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

O rinoceronte branco do norte Ceratotherium simum cottoni, um dos animais mais ameaçados do mundo, pode extinguir-se na natureza dentro de poucos meses, a não ser que a caça furtiva praticada pelas tropas sudanesas seja impedida, revelaram os conservacionistas no momento em que realizavam um apelo urgente para a atribuição de fundos. 

Os cerca de 25 rinocerontes brancos selvagens que restam vivem todos no Parque Nacional Garamba, uma zona considerada parte do património da humanidade pelas Nações Unidas e localizado na fronteira norte da República Democrática do Congo com o Sudão. 

Kes Hillman-Smith, coordenador do projecto de Garamba, disse que a caça furtiva tem aumentado à medida que os rebeldes sudaneses da área de Darfur abatem os rinocerontes pelos seus valiosos cornos e presas. 

Foi a primeira vez que entraram em Garamba, refere Hillman-Smith, numa reunião do grupo Save The Rhino. É uma situação extremamente preocupante, pois se a caça furtiva continuar a este ritmo alarmante, iremos perder a última população selvagem de rinocerontes brancos do norte. Precisamos urgentemente de fundos para adquirir novos equipamentos para combater este desastre.

Os Estados Unidos têm estado envolvidos nos esforços para que se assine uma tratado de paz entre o governo do Sudão e o Exército de Libertação do Povo Sudanês, que tem vindo a lutar pela autonomia do sul do país, maioritariamente cristão e animista. 

 

O número de rinocerontes tem vindo a declinar continuamente, de cerca de 500 no final dos anos 70 do século passado até agora. Na semana passada, dois guardas do parque foram assassinados por um grupo de caçadores furtivos. 

Uma vez fora do parque, os caçadores furtivos devem dirigir-se para a cidade sudanesa de Yambio, onde os comerciantes compram o marfim e o corno de rinoceronte de todo o Congo e da República Centro Africana. 

O parque nacional de Garamba tem sido desde há muito uma atracção para os caçadores furtivos, que cobiçam a sua rica fauna selvagem, que também inclui elefantes, hipopótamos, búfalos e chimpanzés. 

O corpo da herança da humanidade das Nações Unidas, UNESCO, tem um projecto de protecção da fauna selvagem dos efeitos da violência no Congo, um país que luta para sair de uma devastadora guerra civil que dura já há mais de 5 anos e já matou mais de 3 milhões de pessoas, na sua maioria de fome e doenças. 

 

 

Saber mais:

Traffic 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com