2013-03-25

Subject: Extinção triássica associada a gigantescos derrames de lava

 

Extinção triássica associada a gigantescos derrames de lava

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Paul Olsen/Lamont-Doherty Earth ObservatoryA extinção que dizimou tantas espécies no final do período Triássico, há cerca de 200 milhões de anos, abriu caminho para o domínio da Terra pelos dinossauros nos 135 milhões de anos seguintes.

Agora, os investigadores determinaram o momento de um possível desencadeador do evento de extinção do Triássico com uma precisão sem precedentes.

Há muito que os cientistas suspeitavam da associação entre a mortandade triássica, uma das cinco maiores extinções em massa a atingirem a Terra nos últimos 542 milhões de anos, e a actividade vulcânica generalizada que ocorreu por volta da mesma altura. As vastas quantidades de lava derramada por essas erupções, que cobriram uma área pouco menor que a Austrália, ainda podem ser encontradas em quatro continentes.

Técnicas de datação radioactiva usadas em estudos anteriores não eram rigorosas o suficiente para localizar exactamente quando estas erupções ocorreram, diz Terrence Blackburn, geocronologista na Instituição Carnegie para a Ciência em Washington DC. Algumas das estimativas até sugeriam que a extinção teria ocorrido antes do início das erupções, o que implicava que o vulcanismo teria desempenhado um papel muito periférico.

Mas ao usar uma técnica de datação muito precisa que segue o decaimento radioactivo dos isótopos de urânio em chumbo em cristais de zircónio presentes nas lavas antigas, Blackburn determinou que o vulcanismo teve lugar em quatro fases. Após examinar lavas em sete locais da América do norte e um em Marrocos, a equipa concluiu que o primeiro grande episódio de actividade vulcânica começou ao mesmo tempo que a extinção em massa.

Os resultados do estudo foram publicados na revista Science.

O zircónio normalmente não é encontrado nos depósitos de lava, explica Blackburn, mas à medida que camadas extremamente espessas de magma arrefecem, zircónio, urânio e outros elementos raros concentram-se nas zonas ainda em fusão no interior da lava em solidificação, fornecendo material para a formação dos cristais de zircónio.

A primeira fase das erupções começou no que é agora Marrocos, há cerca de 201,56 milhões de anos, relata a equipa. Fósseis de pólen e outras estruturas semelhantes surgem em camadas sedimentares logo abaixo dos enormes depósitos de lava, também conhecidos por mantos basálticos, um sinal de que os ecossistemas na zona estavam intactos e funcionais imediatamente antes do início do vulcanismo.

No espaço de 12 mil anos, a vaga de erupções espalhou-se a zonas do que é agora a costa leste dos Estados Unidos. Durante os primeiros 30 mil anos desta fase do vulcanismo, e possivelmente ao longo de um intervalo ainda mais pequeno, mais de um milhão de quilómetros cúbicos de magma foram derramados, o suficiente para cobrir uma área do tamanho dos 48 estados inferiores dos Estados Unidos com uma profundidade de mais de 100 metros, diz Blackburn.

 

Subsequentemente, episódios menores de vulcanismo ocorreram há cerca de 60 mil anos, 270 mil anos e 620 mil anos depois do início da primeira fase, estima a equipa.

“Este trabalho levou a datação a um nível superior com precisão super”, diz Paul Renne, geocronologista na Universidade da Califórnia, Berkeley. “Acrescenta a noção de que as extinções do final do Triássico e os mantos basálticos estão associados."

No entanto, continua por esclarecer o que em última análise causou as extinções, diz Renne. Pode ter sido a alteração drástica do clima entre o arrefecimento a curto prazo induzido pelos aerossóis vulcânicos e o aquecimento a longo prazo causado pelas emissões de dióxido de carbono. A extinção também pode ter sido causada pela acidificação dos oceanos ou por qualquer outro dos inúmeros insultos ecológicos propostos em estudos anteriores, salienta ele. “Temos aqui boas provas circunstanciais mas em alguns casos é só o que se consegue."

 

 

Saber mais:

Vulcões implicados na morte dos dinossauros

Gases causaram extinção dos dinossauros?

Fungos banquetearam-se com a maior extinção

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2013


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com