2013-02-04

Subject: Gatos matam milhares de milhões nos Estados Unidos

 

Gatos matam milhares de milhões nos Estados Unidos

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ BBCOs gatos são uma das maiores ameaças à vida selvagem dos Estados Unidos, matando milhares de milhões de animais todos os anos, sugere um estudo agora conhecido.

Os autores estimam que os gatos são responsáveis pela morte de 1,4 a 3,7 mil milhões de aves e de 6.9 a 20,7 mil milhões de mamíferos por ano.

Escrevendo na revista Nature Communications, os cientistas consideram os gatos vadios e os que reverteram para um estado semi-selvagem os piores transgressores mas acrescentam que os gatos domésticos também desempenham um papel importante, pelo que os seus donos deveriam fazer mais para reduzir o seu impacto nos ecossistemas.

Os autores concluem que, só nos Estados Unidos, estão a morrer mais animais nas garras de gatos do em acidentes nas estradas, colisões com edifícios ou envenenamentos.

O instinto assassino do gato doméstico tem sido bem documentado em muitas ilhas por todo o mundo. Os felinos que chegam às ilhas acompanhando os seus donos acabam a predar a vida selvagem local, tendo já sido responsáveis pela extinção global de 33 espécies insulares mas o seu impacto nas zonas continentais tem sido mais difícil de mapear.

Para descobrir mais sobre esse tema, os investigadores do Instituto de Biologia da Conservação Smithsonian (SCBI) e do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos desenvolveram uma análise de estudos que tinham anteriormente olhado para a tendência predatória dos gatos.

A sua análise revelou que as mortes causadas pelos gatos eram muito mais elevadas do que os estudos anteriores tinham sugerido: descobriram que os gatos tinham morto mais de quatro vezes o número de aves que antes se estimava.

As aves nativas dos Estados Unidos, como o pardal americano, estão mais em risco, bem como ratos, musaranhos, toupeiras, esquilos e coelhos pelo lado dos mamíferos.

 

Pete Marra, do SCBI, refere: "O nosso estudo sugere que os gatos são a maior ameaça para a vida selvagem americana neste momento."

A equipa de investigadores considera que os "gatos sem dono", categoria em que incluem gatos vadios, semi-selvagens e de quintas, estavam a matar cerca de três vezes mais em número de animais que os gatos ditos de estimação. No entanto, eles referem igualmente que os gatos de estimação ainda assim matam um número significativo de animais e que os seus donos deviam fazer mais para os limitar.

"Esperamos que a grande quantidade de mortalidade de vida selvagem indicada pela nossa investigação convença alguns donos de gatos a manter os seus animais dentro de casa e também alerte os decisores, gestores da fauna selvagem e cientistas para a magnitude da mortalidade de fauna selvagem associada à predação dos gatos", diz Marra.

Por sua vez, um porta-voz da organização de defesa dos animais RSPCA alertou para o facto de uma coleira com um guizo poder reduzir o sucesso como predador de um gato em cerca de um terço. 

 

 

Saber mais:

O cheiro do carnívoro

Ecologistas evitam a selva urbana

Gatos utilizam o ronronar para explorar os donos

Do deserto para o sofá

Gatos australianos devem ser mantidos dentro de casa

Gatos não têm "boca doce"

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2013


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com