2013-01-14

Subject: Agarrando a ciência com dedos enrugados

 

Agarrando a ciência com dedos enrugados

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Mike Urwin/Newcastle Univ.Os cientistas pensam ter descoberto a resposta para a razão porque a pele dos dedos das mãos e dos pés humanos se enruga como uma ameixa velha quando ficamos de molho no banho.

Testes laboratoriais confirmaram a teoria que diz que os dedos enrugados melhoram a nossa capacidade de agarrar objectos molhados ou submersos, canalizando a água para fora como os sulcos dos pneus dos automóveis.

As maioria das pessoas assume que o enrugamento é o resultado do passar da água para o interior da camada superior da pele, fazendo-a inchar mas os investigadores sabem desde a década de 30 do século passado que esse efeito não ocorre quando há danos no tecido nervoso dos dedos.

Esta diferença aponta para que a alteração seja uma reacção involuntária do sistema nervoso autónomo do nosso corpo, o mesmo sistema que também controla a respiração, o batimento cardíaco e a transpiração. De facto, o característico enrugamento é causado pela constrição de vasos sanguíneos debaixo da pele.

Em 2011, Mark Changizi, neurobiólogo evolutivo nos 2AI Labs em Boise, Idaho, sugeriu que o enrugamento, sendo um processo activo, teria que ter uma função evolutiva. A sua equipa também demonstrou que o padrão de enrugamento parecia optimizado para fornecer uma rede de drenagem que melhorasse a capacidade de agarrar mas até agora não havia provas de que os dedos enrugados fornecessem realmente algum tipo de vantagem.

Neste último estudo, voluntários agarraram objectos molhados ou secos, incluindo berlindes de diferentes tamanhos, com as mãos no seu estado normal ou com os dedos enrugados por ficarem de molho em água quente durante 30 minutos. Os voluntários eram mais rápidos a pegar berlindes molhados com os dedos enrugados do que com os dedos secos mas a existência de rugas não fazia qualquer diferença na manipulação de objectos secos. Os resultados foram publicados na última edição da revista Biology Letters.

 

"Demonstramos que os dedos enrugados permitem agarrar melhor em condições molhadas, podem estar a funcionar como os sulcos nos pneus dos nossos carros, que permitem uma maior área do pneu em contacto com a estrada e dos fornecem melhor aderência", diz Tom Smulders, biólogo evolutivo na Universidade de Newcastle e co-autor do artigo.

Os dedos enrugados podem ter ajudado os nossos ancestrais a recolher alimento de vegetação molhada ou em ribeiros, acrescenta Smulders. O efeito análogo nos dedos dos pés pode ter-nos ajudado a ter melhor aderência à chuva.

Changizi diz que os resultados fornecem evidências comportamentais de que "os dedos engelhados são sulcos de chuva", o que é consistente com as descobertas morfológicas da sua própria equipa. O que falta fazer, acrescenta ele, é verificar se um enrugar semelhante ocorre noutros animais em que poderia fornecer as mesmas vantagens. "Neste momento não sabemos quem o tem, para além de nós e dos macacos."

Dado que o enrugamento confere uma vantagem com objectos molhados mas aparentemente nenhuma desvantagem com objectos secos, não é claro por que razão os nossos dedos não estão permanentemente enrugados, diz Smulders, mas ele tem algumas ideias: “O nosso pensamento inicial foi de que ele pode diminuir a sensibilidade das pontas dos dedos ou aumentar o risco de danos."

 

 

Saber mais:

Ratos espinhosos africanos regeneram pele perdida

A doença de pele que se cura a si própria

Cientistas encontram nervos do prazer

Células de pele reprogramadas são campo de testes para novos medicamentos

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2013


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com