2004-05-16

Subject: Noruega retoma a caça à baleia

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Noruega retoma a caça à baleia 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os navios baleeiros deixaram as costas norueguesas em direcção ao mar de Barents para a abertura da época de caça à baleia deste ano, desafiando a moratória internacional e os protestos generalizados. 

O governo norueguês estabeleceu uma quota de 670 baleias minke para a época, que terminará a 31 de Agosto. 

A Noruega é o único país do mundo que autoriza a caça à baleia com fins comerciais. A Islândia e o Japão são as únicas outras nações que caçam baleias, apesar de alegarem que o fazem apenas para fins científicos. 

A Noruega recomeçou a caça comercial à baleia em 1993, apesar da proibição internacional dessa prática estar em vigor há 7 anos por essa época. 

Para justificar as suas acções, argumenta que a caça à baleia é necessária para impedir que a população de baleias atinja tal dimensão que devore todos os stocks comerciais de peixe. Para além disso, alega também que o efectivo de baleias minke se mantém saudável e não é ameaçado por esta caça anual. 

 

No entanto, o grupo ambientalista Greenpeace mostrou que a procura por carne de baleia na Noruega tem vindo a diminuir e acusa o governo local de apenas persistir na caça à baleia por orgulho nacional. 

A controvérsia também tem focado a forma como as baleias são mortas. Os ambientalistas consideram desnecessariamente cruel a utilização de arpões com pontas explosivas, que rebentam no interior do corpo do animal, enquanto os baleeiros o consideram o método mais rápido de matar uma baleia. 

Os primeiros barcos baleeiros deixaram a Noruega na semana passada em direcção ao Mar do Norte, mas a caçada principal deve decorrer no Atlântico norte, na região do mar de Barents. 

 

 

Saber mais:

Norwegian fisheries ministry

Greenpeace whaling

International Whaling Commission

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com