2012-09-23

Subject: Veneno de cobra potencial fonte de medicamentos

 

Veneno de cobra potencial fonte de medicamentos

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ BBCOs répteis venenosos podem ser uma óptima fonte de novos medicamentos para as doenças humanas, alega uma equipa de investigadores de Liverpool.

O veneno já tem sido usado para fabricar medicamentos mas os seus componentes químicos são geralmente demasiado mortíferos para o consumo humano.

No entanto, um estudo publicado na revista Nature Communications, veio mostrar que as cobras e os lagartos "retomaram" algumas toxinas e as usam, de forma segura, noutros locais do seu próprio corpo. Os cientistas pensam que estas toxinas retomadas podem originar medicamentos seguros e eficazes.

A equipa comparou o genoma de cobras e lagartos venenosos para ver de que forma os seus venenos tinham evoluído. Dizem que foi um processo "inesperadamente dinâmico", com os compostos químicos do veneno a serem formados ao longo da evolução e posteriormente a serem adoptados noutras partes do corpo para usos diferentes.

Nicholas Casewell, da Escola de Medicina Tropical de Liverpool, refere: "Os nossos resultados demonstram que a evolução do veneno é um processo verdadeiramente complexo."

Segundo ele, o veneno parece ter evoluído para um grande número de novas funções, provavelmente para ultrapassar a resistências desenvolvida pelas presas. "A glândula do veneno das cobras parece ser um caldeirão a borbulhar de novas funções para as moléculas, algumas das quais se mantêm no veneno para matar as presas, enquanto outras evoluem para servir novas funções noutros tecidos do corpo."

Wolfgang Wuster, da Universidade de Bangor, explica: "Muitas toxinas dos venenos de cobra têm como alvo as mesmas vias fisiológicas que os médicos gostariam de alcançar no tratamento de uma enorme variedade de problemas médicos."

 

O sistema cardiovascular, coração e vasos sanguíneos, é um dos principais alvos do veneno de cobra quando atacam as presas e tem desempenhado um papel crucial no desenvolvimento de medicamentos contra a pressão arterial, como os inibidores ACE.

O sistema nervoso é outro alvo principal dos venenos de réptil e igualmente importante na criação de medicamentos. Neste caso, o verdadeiro desafio tem sido ultrapassar os efeitos nocivos das toxinas.

"Isto significa que os criadores de medicamentos têm tido que modificar as toxinas para reter a sua potência e torná-las seguras para utilização como medicamento", diz Casewell.

No entanto, os cientistas envolvidos neste estudo acreditam que a natureza pode já ter feito todo o trabalho mais difícil, com os próprios répteis a tornarem as toxinas seguras para a sua utilização. Assim, Casewell acredita que podem ser "uma nova fonte" de descoberta de medicamentos.@ BBC

 

 

Saber mais:

Dragões do Komodo têm mordedura venenosa

Química do veneno de cobra varia com idade e localização

Cobras que se deleitam em comer veneno

Veneno das cobras teve origem em órgãos vitais

 

Clique para ajudar!

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2012


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com