2012-09-10

Subject: Tubarões-limão aprendem observando-se uns aos outros

 

Tubarões-limão aprendem observando-se uns aos outros

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ BBC

Os tubarões-limão Negaprion brevirostris têm a capacidade de aprender com o comportamento uns dos outros, descobriram cientistas americanos. 

A equipa comparou o desempenho de tubarões juvenis inexperientes trabalhando com parceiros treinados e não treinados e os resultados mostraram que aqueles que trabalharam com parceiros treinados completavam as tarefas muito mais depressa e com mais sucesso.

O estudo é considerado o primeiro a ser capaz de demonstrar aprendizagem social em qualquer tipo de peixe cartilagíneo: "É uma descoberta mesmo fixe", diz o autor principal Tristan Guttridge, da Universidade de Miami, Florida, cujo artigo foi publicado na última edição da revista Journal of Animal Cognition.

Os resultados são um avanço significativo, segundo Guttridge, director da Bimini Biological Field Station Foundation nas Bahamas. "É muito entusiasmante descobrir que estes pequenos tubarões-limão são capazes de adquirir dicas sociais uns dos outros."

As evidências provêm de uma experiência baseada no desempenho de tarefas realizada com tubarões juvenis numa gaiola subaquática. A gaiola continha uma 'zona indicadora' que funcionava como ponto de partida. No canto oposto existia uma 'zona alvo' com um marcador branco e preto que podia ser coberto ou descoberto pelos cientistas.

Quando os tubarões nadavam para a zona indicadora, o alvo era exposto e, ao nadarem até à zona alvo e baterem no alvo branco e preto, eram recompensados com um pedaço de barracuda, que era baixado para a gaiola.

Um grupo de tubarões, os 'demonstradores treinados', foi treinado para esta tarefa até que a conseguissem completar cerca de seis vezes por minuto. Outro grupo, os 'falsos demonstradores', não foi treinado de todo.

Os membros de cada grupo foram depois emparelhados com tubarões 'ingénuos' não treinados e os pares foram colocados na gaiola, observados e filmados.

"Pode observar-se que o tubarão que está com o demonstrador está particularmente interessado nas zonas e desloca-se entre elas", diz Guttridge acerca do vídeo obtido. "Na realidade é bastante óbvio que estão a receber indicações sociais do outro indivíduo e o comportamento excitado do demonstrador provoca o interesse do juvenil."

 

Seguidamente, o estudo isolou os tubarões que tinham observado os demonstradores para analisar o desempenho por si sós. Os juvenis que tinham sido emparelhados com os tubarões demonstradores completaram um maior número de tentativas mais rapidamente do que os que tinham estado com parceiros não treinados.

Guttridge originalmente pensou na realização da experiência ao observar o comportamento de tubarões-limão perto da sua estação de pesquisa. "Se vemos um a fazer estes círculos apertados e estes comportamentos excitados de alimentação, é frequente que rapidamente outro comece a fazer a mesma coisa. Eles são atraídos pelo tipo de comportamento do outro indivíduo, o que torna os tubarões-limão a espécie modelo perfeita para isto."

A aprendizagem social tem sido largamente demonstrada noutras espécies, incluindo corvídeos, chimpanzés e morcegos: "Em todos estes outros grupos animais tem sido demonstrado que tem grande importância para diferentes processos comportamentais", diz Guttridge, sugerindo que o mesmo pode ser verdade para os tubarões. "Os tubarões migram grandes distâncias e talvez também aí haja um contexto social", diz ele comparando os seus tubarões com baleias e golfinhos, que aprendem as rotas de migração de forma cultural.

O biólogo espera agora compreender melhor os processos que os tubarões-limão usam para aprender uns com os outros: "Há muitos processos diferentes de aprendizagem social e neste artigo não demonstramos que seja um ou outro. Precisamos de fazer experiências mais controladas para o determinar."

 

 

Saber mais:

Tubarões criam e usam mapas mentais do seu território

Tubarões mediterrânicos são imigrantes australianos

Tubarão branco filmado a caçar à noite

A espantosa maratona do tubarão branco

Jaws faz trinta anos - que herança deixou?

 

Clique para ajudar!

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2012


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com