2012-08-05

Subject: DNA da mosca-da-fruta fornece pistas para a maior longevidade das mulheres

 

DNA da mosca-da-fruta fornece pistas para a maior longevidade das mulheres

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ BBCOs cientistas acreditam ter descoberto uma pista para a razão porque as mulheres têm tendência a viver mais do que os homens. Como o fizeram? Estudando moscas-da-fruta.

Escrevendo na última edição da revista Current Biology, os investigadores focaram-se em mutações no DNA mitocondrial.

As mitocôndrias são organitos celulares herdados apenas por via materna, por isso não há forma de eliminar mutações que causem danos às perspectivas masculinas mas um outro perito em envelhecimento referiu que existem muitos factores que explicam a diferença de género na expectativa de vida.

Por volta dos 85 anos de idade, existem aproximadamente seis mulheres para cada quatro homens e por volta dos 100 anos a razão é de mais de duas mulheres para um homem. Esta situação de maior longevidade das fêmeas não é exclusiva da espécie humana, acontece em muitas outras espécies.

Neste estudo, os peritos da Universidade Monash na Austrália e da Universidade de Lancaster no Reino Unido, analisaram as mitocôndrias de 13 grupos diferentes de moscas-da-fruta machos e fêmeas.

Damian Dowling, um dos investigadores da Universidade Monash, considera que os resultados apontam para a existência de numerosas mutações no DNA mitocondrial que afectam a longevidade e a velocidade de envelhecimento dos machos.

"O mais intrigante é que estas mesmas mutações não têm qualquer efeito nos padrões de envelhecimento das fêmeas", diz ele. "Todos os animais possuem mitocôndrias e a tendência para as fêmeas viverem mais tempo que os machos também é comum a muitas espécies diferentes. Os nossos resultados, por isso, sugerem que as mutações mitocondriais que descobrimos vão, de forma geral, levar a um envelhecimento mais rápido dos machos em todo o reino animal."

Eles sugerem que isto acontece porque não há razão evolutiva para as falhas que afectam os machos serem detectadas, pois as mitocôndrias são apenas passadas pelas fêmeas.

 

Dowling acrescenta: "Se uma mutação que afecta os pais surge, mas não tem efeito nas mães, esta mutação vai escapar indetectada à análise da selecção natural. Ao longo de milhares de gerações, muitas destas mutações que afectam apenas os machos vão-se acumulando, deixando as fêmeas intocadas."

Tom Kirkwood, professor de envelhecimento na Universidade de Newcastle, considera o artigo "intrigante": "Talvez nos diga realmente alguma coisa bastante importante sobre as mitocôndrias e a diferença entre moscas-da-fruta macho e fêmea."

"Já sabemos que as mitocôndrias são importantes para o envelhecimento em várias espécies mas certamente não acho que seja uma descoberta que explique a razão porque as mulheres vivem, em média, cinco a seis anos mais que os homens. Existem outros aspectos que já sabemos serem importantes, o estilo de vida e factores sociais e comportamentais, mas a maior diferença biológica são as hormonas."

 

 

Saber mais:

Telomerase reverte o processo de envelhecimento

Células envelhecidas perdem bombas proteicas

Um comprimido para vida mais longa?

Machos que lutam por parceiras evoluíram para morrer jovens

Descobertas novas pistas acerca do gene da longevidade

 

Clique para ajudar!

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.orgClique para deixar de subscrever esta newsletter

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Partilhar Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2012


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com