2004-05-07

Subject: Encontrado fóssil mais antigo de colibri

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Encontrado fóssil mais antigo de colibri 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Eurotrochilus inexpectatusUm par de fósseis com 30 M.a. encontrados na Alemanha representa os colibris mais até agora conhecidos, revelaram os investigadores. A localização desta descoberta é inesperada, pois actualmente todos os colibris vivem nas Américas. 

Na última edição da revista Science, Gerald Mayr alega que os fósseis mostram importantes semelhanças com os grupos modernos de colibris. Os colibris extintos podem ter influenciado a forma de algumas flores modernas, tanto asiáticas como africanas. 

Os fósseis dos colibris primitivos já tinham sido encontrados no Velho Mundo, mas foi uma grande surpresa encontrar uma ave que se assemelhe tanto aos colibris modernos, explica o doutor Mayr, do Senkenberg Natural History Museum em Frankfurt. 

Outros fósseis de colibris foram encontrados na América central, Europa e Ásia, mas ou são muito diferentes das formas modernas ou apenas são conhecidos alguns fragmentos de ossos. 

Os novos fósseis, a que foi atribuída a designação específica de Eurotrochilus inexpectatus, são dotados de longos bicos para sugar néctar de flores e asas capazes de manter a posição durante a alimentação. Partilham, portanto, características anatómicas chave com os modernos colibris, ao contrário do colibri primitivo Jungornis tesselatus

Este facto sugere que o Eurotrochilus e os modernos colibris pertencem a um grupo de aves e o Jungornis a outro grupo, mais primitivo. Talvez os colibris tivessem tido uma distribuição muito mais vasta, mas, por razões desconhecidas, se tenham extinguido no Velho Mundo, pensa Mayr. 

 

O professor Ethan Temeles, da Amherst College no Massachusetts, especula que a extinção possa ter sido causada por uma alteração climática. Atendendo ao seu tamanho, é fácil perceber que uma alteração desse tipo pode ter tido importante impacto. Uma tempestade de neve tardia no Canadá, por exemplo, pode matar uma população inteira de colibris de clima temperado migratórios, conclui. 

No entanto, Temeles considera que a competição intraspecífica e com outras aves que se alimentam de néctar também pod eter sido um factor a ter em conta.

Os colibris extintos também devem ter determinado a forma de flores através da co-evolução, entre as quais Canarina eminii, Impatiens sakeriana e Agapetes. As espécies americanas de Impatiens, têm um longo tubo floral que se adapta, em parte, à forma do bico do colibri. O professor Mayr tenciona, agora, procurar evidências de co-evolução semelhantes nas flores do Velho Mundo. 

 

 

Saber mais:

Science

Senckenberg Natural History Museum

Amherst College

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com