2004-05-02

Subject: Lince ibérico em risco eminente

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Lince ibérico em risco eminente 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Um perito em conservação fez soar o alarme acerca do declínio do efectivo do lince ibérico. A não ser que faça algo rapidamente, estes serão os primeiros grandes felinos a desaparecer por completo às mãos do Homem. 

Pensa-se que poderão restar apenas 120 linces ibéricos Lynx pardinus na natureza, alerta Dan Ward, um consultor independente que passou 6 meses a investigar o problema. Estes animais consistem de duas pequenas populações na região da Andaluzia, no sul de Espanha. 

O lince está em mais dificuldades que outros grandes felinos ameaçados, como o tigre da Sibéria, acredita Ward, o que os torna a espécie de felino mais ameaçada de extinção do mundo. 

Outrora comum em toda a Espanha, Portugal e sul de França, o lince ibérico foi levado ao limiar da extinção pela caça excessiva, agricultura e desenvolvimento urbano e de vias viárias. Os efeitos deste declínio foram agravados por um declínio paralelo da população de coelhos, a presa preferida do felino. 

O verdadeiro problema, segundo Ward, é que a conservação do lince não é uma prioridade para os políticos locais e as grandes extensões de árvores para pasta de papel, agricultura e novas estradas, todos são agravantes para a sobrevivência da espécie. Quando existe um conflito de interesses, é geralmente a conservação que perde, conclui. 

 

No entanto, o sinal de alerta pode finalmente estar a ser ouvido. Este relatório pode ser a salvação do lince ibérico, refere Caroline Lucas, membro inglês do Parlamento Europeu, que encomendou o estudo de Ward. Se o tivermos em conta, talvez ainda haja tempo para salvar a jóia da coroa da fauna selvagem europeia. 

Mas nunca será uma recuperação fácil, alerta Ward. A caça e as mortes por atropelamento têm que ser reduzidas imediata e drasticamente, enquanto o habitat e o efectivo de coelhos devem ser restabelecidos, pois actualmente não está a ser feito o suficiente nestes campos. 

Mesmo que estes objectivos sejam atingidos, não é obrigatório que os números do lince ibérico recuperem, pois uma das populações restantes, no Parque Nacional Doñana, tem apenas 35 a 40 animais e está apenas a 200 Km do grupo maior, em Andujar. O fundo genético dos linces de Doñana pode já estar de tal forma reduzido pela consanguinidade e isolamento que pode ser já tarde demais. 

 

 

Saber mais:

Biodiversidade em chamas II- na encruzilhada

WWF-UK- Iberian Lynx

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com