2010-12-16

Subject: Medusas alteram ecossistemas

 

Medusas alteram ecossistemas

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

@ Hans Hillewaert/CiênciaHojeAs medusas têm a capacidade de alterar os ecossistemas marinhos e apesar de serem mais comuns durante o Verão, já começam a surgir com alguma frequência no Inverno também, devido às alterações climáticas.

Um estudo realizado, durante pelo menos 50 anos, por uma equipa internacional, confirma a extensão e intensidade das proliferações da medusa Pelagia noctiluca, já que a temperatura da água está mais cálida.

O trabalho, publicado na Biology Letters, recolhe cinco décadas de análises e demonstra que os Invernos são mais quentes e favorecem a entrada da corrente do Mar Mediterrâneo através de Gibraltar, e com isto, condições adequadas para a Pelagia noctiluca. A espécie é especialmente abundante na costa espanhola.

Os investigadores registaram a Pelagia noctiluca adulta em diferentes zonas do Mediterrâneo ocidental, especialmente nas ilhas Baleares. A abundância deste animal já chamou a atenção no Outono/Inverno de 2007 e agora na Primavera de 2010. Este aumento afectou directamente a pesca, a agricultura e o turismo. As células urticantes têm efeitos venenosos e tóxicos e como as medusas aparecem essencialmente no Verão, acabam por provocar um efeito socioeconómico afastando as pessoas da costa.

 

Fernández de Puelles, autora do estudo, explica que "o aumento da quantidade e a permanência das medusas se deve à sobre-pesca, mas também é influenciada pelas alterações climáticas, devido ao aquecimento das águas".

A medusa Pelagia noctiluca pode surgir em multidões nas costas e praias espanholas. Estes animais são predadores bastante vorazes no topo da rede trófica e alimentam-se directamente de larvas e peixes, mas competem por alimentos com outros organismos do zooplâncton., por alterarem drasticamente a estrutura dos ecossistemas marinhos. A investigadora alerta que “as consequências deste aumento devem ser investigadas”.

 

 

Saber mais:

Invernos quentes originam Verões com mais medusas

Cientistas marcam alforrecas

Descoberta nova espécie de alforreca

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.orgClique para deixar de subscrever esta newsletter

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2010


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com