2004-04-28

Subject: Orcas chamam mais alto entre o barulho dos barcos

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Orcas chamam mais alto entre o barulho dos barcos 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

As orcas que vivem ao largo da costa oeste dos Estados Unidos estão a prolongar os seus chamamentos de comunicação de forma a serem ouvidas acima do ruído de fundo do intenso tráfego marítimo. A descoberta provém da análise dos chamamentos de orcas por investigadores ingleses e americanos, agora publicados na revista Nature.

As orcas fazem chamamentos mais longos quando barcos estão presentes, numa aparente tentativa de ser ouvidas acima do ruído dos motores. No entanto, este procedimento apenas ocorre quando o ruído atinge um nível crítico. 

As orcas observadas no estudo são da população que vive perto da costa, em águas ao largo do estado de Washington. Tem havido um aumento brusco do número de barcos na área na última década, pois as águas são atravessadas por uma das principais rotas comerciais e o turismo e a observação de baleias se têm tornado cada vez mais populares. Pelo contrário, o número de orcas tem vindo a decair desde 1996. 

Investigadores da Universidade de Durham e o Whale Museum de Friday Harbor compararam registos de chamamentos feitos por orcas ao longo de período entre 1977-81, 1989-92 e 2001-03, com e sem barcos nas vizinhanças. Apesar de não existirem grandes diferenças na duração dos chamamentos ao longo dos períodos de 1977-81 e 1989-92, a equipa descobriu aio aumento de 10 a 15% nos chamamentos feitos por orcas durante 2001-03. 

 

Este facto parece sugerir que as baleias estão a alterar a duração do seu chamamento de forma a serem ouvidas acima do ruído de fundo dos barcos. 

Os barcos de observação de baleias atraem os barcos de turistas, explica o co-autor do trabalho Andrew Foote, da Universidade de Durham. Isto aumenta o tráfego em volta das baleias ainda mais. Enquanto os barcos de observação se comportam de forma responsável, tentando não ligar os motores por cima das orcas, os turistas nem sempre estão alerta para esses cuidados. 

Se o crescimento de tráfego marítimo continuar a este ritmo, irá interferir com a capacidade de capturar alimento das orcas, explica Foote. Os animais fazem estes chamamentos, em parte para se manterem em contacto mas também para coordenar a caça. 

No entanto, os investigadores sugerem que, apesar do número de barcos ter aumentado mais de 5 vezes entre 1990 e 2000, as orcas apenas começaram a prolongar os seus chamamentos desde que o ruído dos barcos atinja um certo patamar. 

 

 

Saber mais:

Nature

The University of Durham

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com