2010-10-06

Subject: Quintas eólicas perturbam padrões climáticos locais

 

Quintas eólicas perturbam padrões climáticos locais

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Wind turbines

As quintas eólicas, especialmente as grandes, geram turbulência que pode alterar significativamente a temperatura do ar ao nível do solo, dizem os cientistas. As turbinas localizam-se frequentemente em terrenos agrícolas e estas alterações podem, por sua vez, alterar a produtividade das culturas.

Na última edição da revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), a equipa diz que o impacto pode ser reduzido alterando o design do rotor ou passar a colocar as quintas eólicas em zonas com alta turbulência naturalmente.

A primeira quinta eólica do mundo foi colocada no sul do estado do New Hampshire, Estados Unidos, em 1980. Quase uma década depois, em 1989, um estudo de campo de meteorologia realizado numa quinta eólica em San Gorgonio, Califórnia, recolheu dados de temperatura ao longo de um período de quase dois meses. Esses dados são a base do estudo actual.

A equipa, liderada por Somnath Baidya Roy, da Universidade do Illinois, analisou a informação, aparentemente do "único estudo de campo meteorológico realizado numa quinta eólica em operação". Os cientistas também realizaram múltiplas simulações de computador de uma quinta eólica usando um modelo climático conhecido por RAMS (Sistema de Modelação Atmosférica Regional).

A investigação mostrou que, dependendo das condições naturais do ar, a mistura do ar através da presença do rotor de uma turbina eólica resulta num aquecimento ou arrefecimento junto à superfície.

"Esta turbulência conduz a um aquecimento junto à superfície durante a noite e a um arrefecimento durante o dia", explica Roy, acrescentando que os efeitos variavam entre 0,4ºC a 1,5ºC. Para reduzir este feito da turbulência e, portanto, o impacto sobre a temperatura do solo, os autores sugerem dois soluções possíveis.

Uma delas é a alteração os rotores, provavelmente uma estratégia bastante dispendiosa mas, defendem os cientistas, "conceber novos rotores que geram menos turbulência no seu rasto também aumentará a produtividade das quintas eólicas". a segunda táctica seria mudar a quinta eólica em questão para um local diferente, com alta turbulência natural.

 

Mas Jonathan Scurlock, conselheiro-chefe sobre alterações climáticas e energias renováveis da União Nacional de Agricultores americana, considera que a utilização da energia eólica é "uma de muitas medidas que podem ser usadas para mitigar as alterações climáticas".

"As principais ameaças à agricultura em termos de alteração das temperaturas do ar vem directamente da indústria dos combustíveis fósseis e da desflorestação, aumentando a concentração de CO2 na atmosfera. Os agricultores têm muito mais medo dos processos climáticos bem conhecidos que são conduzidos pelas emissões de combustíveis fósseis do que de qualquer outra coisa que surja como consequência da instalação de quintas eólicas."

Mas Roy salienta que ainda que as quintas eólicas não devam ter grande efeito sobre as alterações climáticas, "os impactos sobre o clima local podem ser grandes". Segundo ele, o estudo não tinha como objectivo comparar a energia eólica com outras tecnologias mas tinha apenas como objectivo analisar os possíveis efeitos colaterais deste tipo de energia amiga do ambiente.

"A energia eólica deverá ser parte da solução para a questão do aquecimento global", continua ele. "Mas frequentemente, na ânsia de implementar novas tecnologias, ignoramos possíveis efeitos secundários que possam surgir."

"Como um forte apoiante das energias renováveis, estou muito interessado em garantir que a tecnologia está a ser implementada da melhor maneira, garantindo a sustentabilidade a longo prazo da energia eólica ajudando os operadores e companhias fornecedoras a identificar impactos de quintas eólicas sobre o clima local e, se necessário, tomar medidas adequadas para mitigar esses efeitos."

 

 

Saber mais:

Proceedings of the National Academy of Sciences

Quintas eólicas podem afectar o clima global

Parque eólico do Douro Sul ameaça lobo-ibérico alerta a Quercus

Quintas de aerogeradores afectam morcegos

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.orgClique para deixar de subscrever esta newsletter

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2010


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com