2010-06-22

Subject: Secretismo em redor das conversações sobre caça à baleia condenado

 

Secretismo em redor das conversações sobre caça à baleia condenado 

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

@ BBC

O encontro anual da Comissão Internacional de Caça à Baleia (IWC) teve início com todas as atenções viradas para a possibilidade de um acordo que possa regular a caça à baleia nos próximos 10 anos.

A sessão de abertura foi rapidamente dada por encerrada para que os delegados possam dar início ao dia e meio previstos para as conversações privadas. alguns observadores condenaram o secretismo, referindo que até as recentes conversações sobre o programa nuclear norte-coreano foram públicas, por que não as sobre a caça à baleia?

Os conservacionistas estão divididos sobre o mérito da busca de um acordo. Alguns defendem a manutenção de uma linha dura contra toda e qualquer caça à baleia, enquanto outros acreditam que um acordo pode melhorar a situação actual, em que a Islândia, Japão e Noruega estabelecem as suas próprias quotas e caçam sem qualquer supervisão internacional.

Anthony Liverpool, o comissário de Antígua e Barbados, presidiu à breve sessão de abertura e alertou para a importância do trabalho que está pela frente. "Desde o encontro de 2008 em Anchorage, tivemos 10 encontros entre sessões ... o que ilustra a seriedade com que buscamos uma solução para os problemas que enfrentamos, de forma a que a IWC se torne o mais relevante possível. Não sei se teremos sucesso mas temos esperança."

O comissário japonês Akira Nakamae referiu que o seu país "gostaria de louvar este enorme esforço em nome do futuro da IWC". O Japão é um dos seis países que tem trabalhado intensamente na "proposta de paz" desde o encontro de Anchorage.

Há dois meses, o presidente da IWC, o diplomata chileno Cristian Maquieira, que não se encontra presente oficialmente devido a motivos de saúde, deu a conhecer uma proposta de documento baseado nas conversações que têm tido lugar nos últimos dois anos.

Segundo essa proposta, as quotas anuais da caça antárctica à baleia do Japão seriam diminuídas das actuais 935 baleias minke para 400 e, finalmente, para 200 até 2015. O Japão considera que estes números são demasiado baixos mas os grupos conservacionistas e os países anti-caça à baleia pretendem reduzi-los ainda mais.

 

O bloco anti-caça à baleia também está a exigir que a carne de baleia seja restringida a utilização doméstica e que não seja permitido o seu comércio internacional.

"Esperamos realmente que os comissários da IWC façam os progressos que são realmente precisos para chegar a um acordo", diz Sarah Duthie, chefe da campanha dos oceanos da Greenpeace International. "A proposta como está em cima da mesa simplesmente não é aceitável e precisamos que eles trabalhem duramente nos próximos dias para garantir que se transforma num acordo benéfico para as baleias e não para os baleeiros."

No entanto, outros grupos ambientalistas têm uma posição menos suave, defendendo que a moratória global de 1986 sobre a caça comercial à baleia tem que ser mantida e que os grupos conservacionistas devem simplesmente lutar para acabar de vez com a caça à baleia por parte do Japão, Islândia e Noruega e não a falar de qualquer tipo de acordo.

@ BBC"Isso iria legitimar a caça comercial à baleia e iria faze-lo durante 10 anos, recompensando o mau comportamento de países que não respeitaram a moratória", refere Andy Ottaway, director da Campaign Whale. "Este acordo não abriria a porta à caça comercial à baleia, derrubaria a porta a pontapé, pois a Coreia do Sul já anunciou que queria um pedaço do bolo e há gigantes da caça à baleia adormecidos apenas à espera de recomeçar."

A Coreia do Sul, cujos barcos de pesca regularmente capturam pequenas baleias nas suas redes e onde a carne de baleia está disponível nos restaurantes, quer que o documento de compromisso inclua uma medida para incluir quotas a países onde "capturas indirectas substanciais tenham sido identificadas e usadas como alimento para as necessidades culturais indígenas". 

 

 

Saber mais:

IWC

Campaign Whale

Greenpeace

WWF

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.orgClique para deixar de subscrever esta newsletter

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2010


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com