2004-04-14

Subject: Genoma revela a receita para o número de membros

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Genoma revela a receita para o número de membros

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os cientistas descobriram a base genética subjacente à evolução de menos membros nos animais estudando o peixe Gasterostreus aculeatus, revela a revista Nature. 

Alguns destes peixes apresentam uma espinha na barbatana pélvica, que os protege dos predadores, enquanto outros a perderam ao longo da evolução. A equipa comparou os mapas genéticos de ambas as variedades de peixes, em busca de locais no seu DNA que controlassem esta característica. 

O gene Pitx1 foi encontrado na zona do DNA que mais sofria variações nesta característica. Os cientistas consideram que o mecanismo genético que a controla pode indicar a forma como surgiram alterações rápidas no plano corporal durante a evolução de novas espécies animais. 

Ainda mais, o mecanismo parece funcionar sem os habituais efeitos secundários danosos comuns nas mutações génicas. 

Este trabalho, agora publicado, complementa investigação realizada no gene Pitx1 em ratos, mas com uma diferença crucial: nos ratos as mutações no gene Pitx1 são frequentemente letais, levando ao surgimento de anomalias no desenvolvimento da cabeça, face e algumas glândulas. 

Os investigadores pensam que este facto se deve às mutações do gene em ratos envolverem alterações conformacionais na proteína por ele codificada, enquanto nos peixes a proteína permanece inalterada. 

 

No entanto, a forma como o gene Pitx1 era expresso em diferentes tecidos do corpo era marcadamente diferente entre as duas populações de peixes, com ou sem espinha pélvica. Em larvas de peixes com espinha pélvica, o Pitx1 era fortemente expresso numa variedade de tecidos, incluindo os da zona pélvica. Em peixes sem espinha pélvica, o Pitx1 não era expresso na área onde o membro pélvico normalmente se desenvolve, mas era activo noutros tecidos. 

Assim, a mutação altera o padrão de expressão do gene numa parte específica do corpo do peixe, alterando o número de membros produzido sem afectar outros tecidos. 

A perda de membros está implicada em vários grandes passos evolutivos nos animais, como por exemplo no caso das baleias. O mecanismo genético deste processo é apenas um de vários que afectam o plano corporal dos animais. Em invertebrados, conjuntos de genes designados Hox desempenham um papel crucial no desenvolvimento do esqueleto e tecidos moles. 

 

 

Saber mais:

Simple error means big change

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com