2010-04-15

Subject: Aquecimento global: o próximo capítulo

 

Aquecimento global: o próximo capítulo 

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

@ ENNPara aqueles que vivem no nordeste americano e em alguns locais da Europa o último Inverno foi agreste e frio mas afinal qual é a imagem global?

O relatório mais recente da Organização Meteorológica Mundial demonstra que a década de 2000 a 2009 é a mais quente desde que começaram as medições modernas por volta de 1850. No seu relatório anual, “Comentários sobre o Estado do Clima Global”, a OMM também revela que 2009 é nominalmente classificado como o quinto ano mais quente do registo.

A temperatura global combinada da superfície do mar e da terra para 2009 (de Janeiro a Outubro) estima-se que esteja 0,4ºC acima da média anual do período 1961 a 1990 de 14ºC e a década de 2000—2009 foi mais quente que a de 1990—1999, que, por sua vez, foi mais quente que a de 1980—1989. 

O ano começou com um Janeiro ameno na Europa e em grande parte da Ásia, enquanto a Europa ocidental e central estiveram mais frias que o normal. A Rússia e a região dos Grandes Lagos foram mais frias em Fevereiro e Janeiro, respectivamente. Já a Primavera foi muito quente na Europa e na Ásia, com a Alemanha, Republica Checa e Áustria a terem anomalias positivas de mais 5°C. 

O Verão europeu também foi mais quente, particularmente nas regiões do sul: Espanha teve o terceiro Verão mais quente depois de 2003 e 2005, e Itália teve um vaga de calor em Julho com temperaturas a atingirem os 45°C. Esta vaga de calor também afectou o Reino Unido, França, Bélgica e Alemanha.

A Índia teve uma grave vaga de calor em Maio que causou 150 mortes e outra aconteceu na China em Junho com temperaturas acima dos 40°C. O final de Julho registou as temperaturas mais altas de sempre no Canadá e o Alasca teve o segundo Julho mais quente de que há registo.

Pelo contrário, Outubro foi muito frio em grande parte dos Estados Unidos e para o país como um todo foi o terceiro Outubro mais frio do registo, com anomalias negativas de -2,2°C. O mesmo aconteceu na Escandinávia com anomalias de temperatura média negativas entre -2°C a -4°C.

 

Este ano, temperaturas acima do normal foram registadas na maioria dos continentes, apenas Estados Unidos e Canadá tiveram mais frio que o habitual. Com os números actuais, grande parte do sul da Ásia e da África central deverão ter o ano mais quente de que há registo.

Esta informação preliminar para 2009 é baseada em dados recolhidos por redes de estações climáticas e meteorológicas terrestres, navios, bóias e satélites. Os dados são recolhidos continuamente e espalhados pelos serviços meteorológicos e hidrológicos dos 189 membros da OMM de várias instituições de investigação.

Condições anormalmente frias foram generalizadas através dos Estados Unidos, México, Europa e Rússia. O Reino Unido teve o Fevereiro mais frio desde 1991 e a Irlanda desde 1986.

Temperaturas acima da média envolveram a maior parte do resto das massas terrestres do mundo, com as anomalias de temperatura mais elevadas no Alasca, Canadá, Médio Oriente e norte de África.

O Instituto Goddard de Estudos Espaciais também está a analisar as temperaturas globais e num relatório preliminar chegou ao mesmo cenário de subida de temperaturas para 2009: as temperaturas globais continuam a subir apesar das tendências e situações locais.

 

 

Saber mais:

Quintas eólicas podem afectar o clima global

O Homem é demasiado estúpido para impedir as alterações climáticas

Cientistas estão a perder terreno para a desinformação dos cépticos climáticos

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.orgClique para deixar de subscrever esta newsletter

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2010


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com