2010-04-02

Subject: O Homem é demasiado estúpido para impedir as alterações climáticas

 

O Homem é demasiado estúpido para impedir as alterações climáticas

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

James Lovelock

O Homem é demasiado estúpido para impedir que as alterações climáticas tenham um impacto radical sobre as nossas vidas nas próximas décadas. Esta é a conclusão estarrecedora de James Lovelock, o respeitado pensador independente e cientista ambiental que desenvolveu a teoria de Gaia.

Esta declaração segue-se a meses tumultuosos em que a opinião pública sobre os esforços para reduzir as alterações climáticas foram minadas por acontecimentos como o roubo de emails da Universidade de East Anglia e o falhanço da Cimeira de Copenhaga.

"Não penso que tenhamos evoluído a ponto de sermos suficientemente espertos para lidar com uma situação tão complexa como as alterações climáticas", disse Lovelock na sua primeira entrevista depois do escândalo do roubo dos emails em Novembro passado. "A inércia dos humanos é de tal forma grande que não se pode fazer nada de realmente significativo."

Um dos principais obstáculos a uma acção significativa é a "democracia moderna", acrescenta ele. "Mesmo as melhores democracias concordam que quando uma guerra importante se aproxima, a democracia tem que ficar em espera. Tenho para mim que as alterações climáticas podem ser uma questão tão grave como uma dessas guerras e pode ser necessário colocar a democracia em espera durante algum tempo."

Lovelock, de 90 anos, acredita que a melhor esperança para o mundo é investir em medidas de adaptação, como a construção de defesas contra a subida do nível do mar em volta das cidades mais vulneráveis. Ele acha que apenas um evento catastrófico seria capa de persuadir agora a humanidade a levar a ameaça das alterações climáticas suficientemente a sério, como o colapso de um glaciar gigante na Antárctica (como o glaciar Pine Island), que elevaria imediatamente o nível do mar.

 

"Isso seria o tipo de evento que alteraria a opinião pública, tal como o regresso das tempestades de areia aos estados do centro-oeste americano. Outro relatório do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC)não será suficiente, apenas se irá ficar a discuti-lo, como se faz agora." O relatório de 2007 do IPCC concluiu que há uma probabilidade de 90% de as emissões de gases de efeito de estufa de origem humana estarem a causar as alterações climáticas mas o painel foi criticado devido a uma legação errada de que os glaciares dos Himalaias estariam derretidos por volta de 2030.

Lovelock diz que os eventos dos últimos meses o levaram a aproximar-se dos esforços dos cépticos climáticos "bons": "O que eu gosto nos cépticos é que em boa ciência é preciso críticos que nos ponham a pensar 'Batatas, será que fiz um erro aqui?' Os bons cépticos climáticos fizeram um bom serviço mas alguns dos loucos penso que não fizerem favores a ninguém. Precisamos de cépticos, especialmente quando a ciência se torna gigantesca e monolítica."

Lovelock, que há 40 anos gerou a ideia de que o planeta é um organismo gigante e auto-regulado, a conhecida Teoria de Gaia, acrescentou ter pouca simpatia pelos cientistas climáticos apanhados no escândalo do roubo dos emails. Não leu os emails originais, "tive relutância em espionar", mas o seu alegado conteúdo deixou-o "verdadeiramente enojado".

"Manipular os dados de qualquer forma é literalmente um pecado contra o Espírito Santo da ciência", diz ele. "Não sou religioso mas ponho as coisas dessa maneira porque tenho essa convicção tão enraizada, é algo que nunca se faz. É preciso ter standards."

 

 

Saber mais:

Cientistas estão a perder terreno para a desinformação dos cépticos climáticos

Cepticismo climático cresce no Reino unido

Críticas inundam IPCC

IPCC admite erro em relação a glaciares dos Himalaias

Mark Lynas- Como sei que a China destruiu o acordo - Eu estava na sala ...

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.orgClique para deixar de subscrever esta newsletter

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2010


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com