2010-01-14

Subject: Sismo arrasador atinge Haiti

 

Sismo arrasador atinge Haiti

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

DANIEL MOREL/AFP/Getty ImagesÀs 21:53 de terça-feira um sismo de magnitude 7.0 atingiu o Haiti. O Serviço Geológico americano (USGS) considerou-o o terramoto mais violento a atingir o empobrecido país em mais de um século. Vejamos as causas e as repercussões deste acontecimento.

Qual foi a causa deste sismo?

A ilha de Hispaniola, onde se localiza o Haiti na metade ocidental e a Republica Dominicana na metade leste, está situada na margem norte da placa tectónica das Caraíbas. A muito maior placa norte-americana desloca-se para oeste em relação à placa das Caraíbas, originando duas grandes falhas entre elas: o sistema setentrional de falhas, que corre ao longo do norte do Haiti, e o sistema de falhas Enriquillo-Plaintain Garden a sul.

Este sismo parece ter ocorrido no sistema de falhas Enriquillo-Plaintain Garden, que é responsável por perto de metade do movimento total entre as placas das Caraíbas e norte-americana, cerca de 7 milímetros por ano segundo o USGS.

Esse sistema não produzia um sismo de tal magnitude desde 1751, diz Richard Luckett, sismólogo do Serviço Geológico Britânico, com sede perto Nottingham, UK.

LISANDRO SUERO/AFP/Getty Images e THONY BELIZAIRE/AFP/Getty ImagesQue danos o sismo causou?

O epicentro do sismo foi apenas a 15 quilómetros da capital do Haiti, Port-Au-Prince, onde vivem perto de um milhão de pessoas.

Muitas mortes foram já confirmadas e apesar da rede de comunicações terem sido severamente perturbadas pelo sismo, alguns relatórios sugerem que há milhares de baixas.

Muitos edifícios colapsaram, incluindo o Palácio Presidencial em Port-Au-Prince, e não é claro se é possível aterrar aviões no aeroporto da capital, para a chegada da ajuda humanitária.

Alain Le Roy, subsecretário-geral das operações de manutenção de paz das Nações Unidas, disse aos repórteres que a sede da Missão de Paz da ONU no Haiti tinha colapsado. "Até agora não temos números de baixas mas é claro que é uma tragédia para o Haiti e para as Nações Unidas."

O Haiti tem sido gravemente desflorestado pelo que é provável que o sismo tenha causado deslizamento de terras. A pobreza extrema do país pode significar que está mal equipado para lidar com surtos de doenças que surjam na sequência do terramoto.

Qual a profundidade do sismo e de que forma é que isso afecta os danos que causou?

Os danos causados por um sismo dependem da sua magnitude e da distância a zonas densamente povoadas. O USGS estima que o foco deste sismo de magnitude 7.0 foi a uma profundidade de 10 quilómetros. O sistema global de monitorização sísmica, sediado no Centro de Investigação de Geociências de Potsdam, coloca-o a 17 km de profundidade e com uma magnitude também ligeiramente superior de 7.2.

Seja como for, o sismo é relativamente superficial, o que o tornou mais perigoso. "Faz muito mais estragos directamente por cima, à superfície. Podemos estar a assistir a movimentos do solo com um centímetro de amplitude", diz Luckett.

A proximidade geográfica do epicentro com a densamente povoada Port-Au-Prince também terá contribuído para os danos causados.

"Em casos destes, a verdadeira questão são os critérios de construção", diz Chris Rowan, geólogo da Universidade de Edimburgo. "A razão porque este sismo foi tão devastador é provavelmente estarmos perante uma cidade superpovoada com tantos edifícios de má qualidade."

Várias réplicas já foram registadas, com magnitudes entre os 5.9 e os 4.2. Há a preocupação de que estas réplicas provoquem o colapso de edifícios já fortemente danificados pelo sismo principal.

 

Este sismo originou um tsunami?

Dado que este sismo teve epicentro em terra não seria de esperar que gerasse um grande tsunami mas um alerta inicial para as zonas costeiras num raio de 100 quilómetros foi emitido às 22:03.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico em Ewa Beach, Hawai, registou uma onda com 12 centímetros de altura em Santo Domingo na Republica Dominicana e decidiu que não havia ameaça para as zonas costeiras longe do epicentro. O alerta de tsunami foi por isso cancelado às 23:45.

Alertas como este são actualmente fornecidos à zona das Caraíbas pelo centro pois um sistema independente para a área ainda está em fase de implementação. A Organização Educacional, Científica e Cultural das Nações Unidas (UNESCO) disse em 2008 que esperava que esse sistema já estivesse activo este ano.

Devíamos estar à espera deste sismo?

A previsão rigorosa da ocorrência de um sismo continua a não ser possível, no entanto uma equipa liderada por Paul Mann, da Universidade do Texas em Austin, tem estado a seguir esta falha há vários anos.

Numa apresentação à Conferência Geológica das Caraíbas em 2008, a equipa salientou que os seus modelos mostravam uma taxa de deslizamento de cerca de 8 milímetros por ano na falha. No seu abstracto eles alertavam de que isso, combinado com o facto de que o último sismo importante conhecido perto do Haiti tinha sido em 1751, poderia resultar em "mais ou menos dois metros de deficit de tensão acumulada ou num sismo de Mw = 7.2, se toda ela fosse libertada num evento único".

Um dos membros da equipa, o geofísico Eric Calais, da Universidade Purdue em West Lafayette, Indiana, comentou através de e-mail o sismo: "Infelizmente estávamos muito certos."

clique para ver em grandeEste sismo tem relação com outros sismos recentes?

Algumas notícias nos meios de comunicação social sugeriram que este sismo pode estar associado a outros eventos recentes no Pacífico, implicando uma cadeia de sismos na zona que 'saltou' através da América Central e atingiu o Haiti.

Existem algumas evidências que sismos distantes podem aumentar o risco de sismos subsequentes por todo o mundo. A nível local, o movimento de uma parte de uma falha pode causar um aumento de pressão noutra parte da falha que não se moveu.

No entanto, neste caso não há provas para já de que o sismo do Haiti tenha sido desencadeado por outro sismo distante e a ideia de que há uma sucessão de terramotos que se estende do Haiti à Indonésia é questionável. "Quando se trata do que realmente desencadeou o movimento da falha, não realmente forma de sabermos", diz Rowan

 

 

Saber mais:

Florescimentos de plâncton podem ser indício de terramoto

Terramoto devastador altera o mapa do Índico

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.orgClique para deixar de subscrever esta newsletter

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2010


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com