2009-12-11

Subject: Cientistas reafirmam que Homem é a causa das alterações climáticas

 

Cientistas reafirmam que Homem é a causa das alterações climáticas

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Mais de 1700 cientistas britânicos assinaram uma declaração em que reafirmam que o aquecimento global é causado pelo Homem, numa resposta ao caso dos “e-mails” de peritos suspeitos de manipular dados para exagerar o fenómeno climático.

Num texto hoje divulgado pelos serviços meteorológicos britânicos (Met Office), os investigadores declararam ter “a maior confiança nas provas do aquecimento global e nas bases científicas que permitem concluir que o fenómeno é principalmente devido à actividade humana”.

A declaração, revelada pelo jornal «The Times» e hoje confirmada pelo Met Office, aparece numa altura em que, em Copenhaga, as 192 partes da Convenção Quadro da ONU sobre as Alterações Climáticas tentam chegar a um consenso em relação a um texto para um acordo legalmente vinculativo, que concretize os objectivos necessários para assegurar que o aquecimento global não será superior a dois graus centígrados em relação à era pré-industrial.

A polémica conhecida como “climategate” tem vindo a ser utilizada pelos cépticos do aquecimento para questionar algumas análises das alterações em curso.

A controvérsia “rebentou” quando desconhecidos interceptaram milhares de mensagens de correio electrónico de investigadores que colaboram com o prestigiado Centro de Investigação sobre o Clima (CRU) da universidade britânica de East Anglia.

 

Alguns dos “e-mails” interceptados, que acabaram por ser publicados em Novembro na Internet, expressavam frustração com a incapacidade dos cientistas de explicar o que descreviam como uma desaceleração temporária no aquecimento global, e discutiam maneiras de combater as campanhas dos cépticos do fenómeno global.

O antigo vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, que em 2006 colocou a discussão sobre alterações climáticas no centro das atenções com o documentário «Uma Verdade Inconveniente», já desvalorizou a polémica, afirmando que as mensagens de correio electrónico interceptadas foram tiradas do contexto.

"Algumas passagens foram retiradas do seu contexto. São 'e-mails' privados, com mais de dez anos, aos quais se tentou dar um significado que não têm", afirmou o prémio Nobel da Paz de 2007, na quarta-feira em declarações à cadeia de televisão norte-americana CNN.

 

 

Saber mais:

Revelação do 'documento dinamarquês' levanta muitas questões em Copenhaga

Cimeira sobre alterações climáticas começa com apelos a acção urgente

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com