2009-12-07

Subject: Buraco na camada do ozono protege a Antárctida do degelo

 

Buraco na camada do ozono protege a Antárctida do degelo

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Localizado sobre o continente gelado, o buraco intensifica os ventos frios que o rodeiam, contribuindo para a manutenção das baixas temperaturas. No entanto, o buraco tem vindo a fechar-se pelo que este efeito regulador da temperatura não persistirá a longo prazo.

O buraco na camada de ozono foi reconhecido como um problema ambiental grave há cerca de 25 anos, altura em que se tomaram medidas para evitar o seu crescimento e permitir a sua regeneração, que é o que tem vindo a ocorrer deste então.

No entanto, um estudo do Comité Científico de Investigação na Antárctida agora publicado revela que o buraco que foi durante tanto tempo um fenómeno a combater tem contribuído para amenizar os efeitos de um outro problema ambiental também de origem antropogénica – o degelo da Antárctida causado pelo Aquecimento Global.

Com efeito, a rarefacção da camada de ozono sobre a Antárctida tem, segundo os cientistas permitido a manutenção das baixas temperaturas atmosféricas na zona, apesar do aumento global da temperatura, através da intensificação dos ventos frios, nomeadamente aqueles provenientes do Pólo Sul e de poente.

Este efeito não tem, no entanto, afectado todas as regiões da Antárctida da mesma forma, com a Antárctica Ocidental e a costa mais oriental da Península Antárctica a registarem um ligeiro aumento das temperaturas, sobretudo no Verão, que tem causado localmente uma diminuição da espessura do gelo.

 

Por outro lado, o facto de o Oceano Antárctico estar a experimentar um aumento da temperatura superior ao dos restantes oceanos devido à acção da Corrente Circumpolar Antárctica, conjugado com o aumento dos níveis de dióxido de carbono na zona e a própria regeneração do buraco da camada de ozono fazem prever que a “congelação”do degelo não persistirá durante muito mais tempo.

 

 

Saber mais:

Ameaça à camada de ozono não é para rir

Novas evidências do aquecimento antárctico

Buraco no ozono enfraquece o sumidouro oceânico de carbono 

Aquecimento polar causado pelo Homem

 

 

 

Twitter simbiotica.orgFacebook simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com