2009-09-27

Subject: Híbridos de lobo e coiote florescem nos Estados Unidos

 

Híbridos de lobo e coiote florescem nos Estados Unidos

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Maiores que coiotes mas mais pequenos que lobos, têm um uivo agudo e a sua dieta inclui veados e pequenos roedores, qual é o animal, qual é ele?

É o "coywolf" (reunião das palavras coyote = coiote e wolf = lobo), um híbrido de coiote e lobo que existe em cada vez maior número no nordeste dos Estados Unidos, segundo um estudo agora publicado na revista Biology Letters.

Apesar do cruzamento entre coiotes e lobos já ter sido registado no Ontário, para onde os coiotes começaram a migrar a partir das Grandes Planícies americanas na década de 20 do século passado, este estudo revela as primeiras evidências dos coywolves, também chamados coydogs ou coiotes do leste, no nordeste americano.

Apesar de existirem mais coiotes Canis latrans que lobos cinzentos Canis lupus ou lobos vermelhos Canis rufus na zona, a expansão destes híbridos para a zona oeste do estado de Nova Iorque marca o regresso dos lobos ao local.

"É interessante o facto de termos expulso esta espécie da zona e ela acaba por regressar com outra forma", diz Roland Kays, curador de mamíferos do Museu Estatal de Nova Iorque em Albany e autor principal do estudo.

Para ter uma ideia do pedigree dos coiotes da zona, Kays e os seus colegas examinaram o material genético de amostras de tecidos, peles e crânios de coiotes pertencentes às colecções dos museus. A fonte das amostras é, por si só, um sinal do sucesso dos coywolves, salienta Kays, pois os espécimes eram obtidos a partir de caçadores que tentavam controlar o crescimento da sua população.

Com base na análise genética, a equipa concluiu que o acasalamento entre coiotes fêmea e lobos macho era abundante. Os investigadores também notaram que os coywolves tinham mandíbulas maiores e mais fortes, bem como crânios de modo geral maiores, do que os coiotes puros.

 

Apesar dos híbridos geralmente serem menos aptos que as espécies puras, a história dos coywolves no nordeste americano pode muito bem ser uma das de sucesso.

As suas fortes mandíbulas permitem-lhes alimentar-se de veados, que são abundantes na zona, enquanto a capacidade dos coiotes de coexistir com os humanos pode ser uma grande vantagem que os lobos não têm.

"Os lobos não conseguiram regressar por si só para os seus territórios na zona porque não conseguem lidar com o desenvolvimento humano", diz Kays. "Neste caso, o híbrido tornou-se o melhor adaptado."

Outra vantagem do acasalamento entre coiotes e lobos é que, ao contrário de muitas relações inter-espécies, a sua descendência é fértil. Kays salienta que é comum para membros do género Canis, incluindo coiotes, lobos e cães, serem capazes de hibridar prontamente. 

 

 

Saber mais:

Duas espécies tornam-se uma em laboratório

Garras revelam ameaça à sobrevivência do lobo

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com