2009-09-10

Subject: Lobos são mais lógicos que os cães

 

Lobos são mais lógicos que os cães

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Image: wolves

Os lobos safam-se melhor em alguns testes de lógica que os cães, revela um novo estudo. Os cientistas suspeitam que a diferença entre os animais resulta da domesticação do cão.

Em experiências, os cães seguiam as dicas dos humanos para desempenhar certas tarefas apesar de puderem ver evidências que sugeriam que uma estratégia diferente seria mais inteligente, enquanto os lobos faziam a escolha lógica com base nas suas observações.

De facto, as respostas dos cães eram semelhantes às de crianças humanas, que têm por prioridade seguir o exemplo dos adultos humanos.

Durante os testes, um investigador colocava repetidamente um objecto na caixa A e permitia ao animal descobri-lo. Quando o investigador passava a colocar o objecto na caixa B, os bebés humanos e os cães ficavam confusos e continuavam a procurar na primeira caixa. Os lobos, no entanto, seguiam facilmente a evidência dos seus olhos e localizavam o objecto na caixa B.

A descoberta pode ajudar os cientistas a saber mais sobre a evolução do comportamento social, não apenas nos cães mas também em humanos, pois a diferença reflecte uma ênfase em diferentes estilos de aprendizagem.

"Eu não diria que uma espécie é mais inteligente", diz Adam Miklosi, da Universidade Eötvös da Hungria, co-autor do artigo onde se descreve estes resultados e publicado na revista Science. "Se assumirmos que um animal tem que sobreviver sem a presença humana, então os lobos são mais espertos mas se pensarmos que os cães têm que sobreviver no ambiente humano, onde é importante seguir a comunicação humana, então os cães são mais espertos."

Os investigadores pensam que as diferenças entre os cães e lobos estudados, ambos criados em cativeiro neste caso, deriva de características genéticas que foram incutidas nos cães ao longo de 10 mil anos de domesticação. Lobos e cães divergiram há pelo menos 15 mil anos, pensam os cientistas.

"Esta descoberta fornece forte apoio à hipótese da domesticação, mostrando novamente diferenças importantes entre cão e lobo e convergências importantes entre cão e lobo, neste caso com uma tarefa para a qual a maioria dos cães não tem experiência prévia", comentam Michael Tomasello e Juliane Kaminski, do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva, que não participaram no estudo mas têm um artigo de acompanhamento na mesma revista.

Em algumas coisas, os animais domesticados assemelham-se a crianças humanas pois ambos aprendem essencialmente seguindo e ouvindo os humanos adultos, em vez de julgar as situações novas por si.

 

As crianças estão programadas para aprender com os mais velhos a atravessar a rua e outras situações perigosas em que seguir a sua curiosidade e instinto não seria o melhor mecanismo de aprendizagem. É o mesmo com os cães domesticados, que são criados para ser capazes de seguir as indicações humanas em situações como não comer da mesa, em vez de seguirem os seus instintos e agarrarem a galinha.

O objectivo do estudo não é a domesticação dos cães mas usar os canídeos para estudar como o comportamento social pode evoluir e especialmente como poderá ter evoluído em humanos.

"Consideramos o comportamento do Homem e dos cães convergente", diz Miklosi. "Os cães tornaram-se semelhantes aos humanos porque têm que viver no ambiente social humano. Isto vai dizer-nos muito acerca da evolução social humana."

Curiosamente, os cães e os bebés humanos reagiram de forma diferente a um ponto da experiência: quando o investigador humano era substituído por outra pessoa, os cães esqueciam a lição acerca da caixa A e seguiam os olhos em vez disso, enquanto os bebés reagiram da mesma forma com diferentes professores humanos.

 

 

 

Saber mais:

Gene de cão pode ajudar a sobrevivência de lobos

Cientistas em desacordo sobre o estatuto de ameaçado do lobo

Restaurada protecção federal a lobos das Rockies

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com