2009-09-08

Subject: Ratazana gigante encontrada em vulcão perdido

 

Ratazana gigante encontrada em vulcão perdido

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Gordon Buchanan com a ratazana lanuda de Bosavi (imagem @Telegraph)

Uma nova espécie de ratazana gigante foi descoberta nas profundezas da selva da Papua-Nova Guiné.

A ratazana, que não teme o Homem, mede 82 cm de comprimento, o que a coloca entre as maiores espécies de ratazanas conhecidas no mundo. O animal, que ainda não tinha sido formalmente descrito, foi descoberto por uma expedição que filmava um documentário para a BBC intitulado Lost Land of the Volcano.

A ratazana é apenas mais uma espécie exótica que a equipa de filmagens encontrou e pensa-se que viva exclusivamente na cratera do Monte Bosavi.

"É uma das maiores ratazanas do mundo. Trata-se de uma verdadeira ratazana, do mesmo tipo que encontramos nos esgotos das nossas cidades", diz Kristofer Helgen, mamologista do Museu de História Natural Smithsonian, que acompanhou a expedição da BBC.

Inicialmente, a ratazana gigante foi filmada com uma câmara-armadilha de infravermelhos, colocada pelo fotógrafo da vida selvagem da BBC Gordon Buchanan nas encostas florestadas do vulcão. A equipa capturou o animal deslocando-se pelo chão da floresta e ficou espantado com a sua dimensão.

Suspeitaram imediatamente que podia ser uma espécie nunca registada pela ciência mas era preciso um animal vivo para se ter a certeza. E foi o que os guias que acompanhavam a equipa fizeram: "Tenho um gato e era praticamente do mesmo tamanho", diz Buchanan.

A ratazana capturada media 82 cm de comprimento do nariz à ponta da cauda e pesava aproximadamente 1,5 kg. A pelagem era comprida e espessa de cor castanho prateado, que os cientistas pensam pode ajudar a sobreviver em condições frias e húmidas como as que ocorrem na cratera do vulcão. O local onde a ratazana foi descoberta está a mais de mil metros de altitude.

 

Investigações iniciais sugerem que a ratazana pertence ao género Mallomys, a que já pertencem um punhado de outras espécies de grande dimensão. Foi provisoriamente baptizada ratazana peluda de Bosavi, enquanto o seu nome científico é acordado.

Outros roedores atingem grande dimensão, como por exemplo, a capivara, que vive em zonas pantanosas sul-americanas e pode atingir 130 cm de comprimento e pesar até 65 kg.

As Filipinas são lar de algumas espécies de ratos das nuvens que atingem os 2 kg de peso mas as verdadeiras ratazanas, onde se incluem as ratazanas citadinas castanhas e pretas que pertencem ao género Rattus não se comparam à nova espécie.

Em 2007, uma expedição à nova Guiné liderada pela Conservation International descobriu outra ratazana peluda gigante aparentada, que pode pesar até 1,4 kg e que também pertence ao género Mallomys. Essa espécie, no entanto, vive nas montanhas Foja, parte da bacia Mamberamo.

O monte Bosavi, onde a nova ratazana foi descoberta, é um vulcão extinto que fica nas profundezas das terras altas da Papua-Nova Guiné. A expedição entrou na cratera para explorar a floresta intacta, onde poucos humanos foram.

Os membros da tribo Kasua, que foram guias da expedição, vivem no exterior da cratera, que tem 4 km de diâmetro e paredes com altura de 1 km, aprisionando os animais que lá vivem.

 

 

 

Saber mais:

Vídeo da ratazana gigante

Kristofer Helgen

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com