2009-08-27

Subject: Raposas-voadoras em risco de extinção

 

Raposas-voadoras em risco de extinção

 

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ BBCOs cientistas estão a apelar ao governo da Malásia que proíba a caça ao maior morcego frugívoro.

Os investigadores dizem que a grande raposa-voadora será dizimada da península Malaia se o actual nível insustentável de caça continuar.

Escrevendo na última edição da revista Journal of Applied Ecology, os investigadores dizem que cerca de 22 mil animais estão a ser legalmente caçados todos anos e sabe-se lá quantos mais ilegalmente. Por esse motivo, segundo eles, a espécie pode extinguir-se já em 2015.

As raposas-voadoras atingem uma envergadura de asa até 1,5 metros e são cruciais para os ecossistemas da floresta tropical húmida nesta zona da Ásia.

O principal autor do estudo, Jonathan Epstein, do Wildlife Trust, refere: "Estes grandes morcegos comem apenas fruta e néctar e ao faze-lo disseminam sementes e polinizam ar árvores da floresta. É por este motivo que são críticos para a propagação da floresta tropical húmida."

As estimativas mais optimistas colocam o efectivo populacional das raposas-voadoras na península Malaia em cerca de 500 mil indivíduos.

Os morcegos são caçados para alimento, medicina tradicional e por desporto. O abate ocorre ao anoitecer, à medida que os morcegos saem para obter alimento à noite.

Os investigadores dizem que os seus modelos populacionais sugerem que se a taxa de capturas continuar como actualmente decorrerão entre seis e 81 anos até que a espécie seja caçada até à extinção.

A equipa de investigadores realizou estudos de abundância e recolheu dados do governo sobre licenças de caça. Depois usaram um modelo de computador para prever o destino da espécie de acordo com diferentes taxas de abate e as estimativas do populacionais actuais.

 

Esta foi a primeira telemetria por satélite a ser usada para seguir morcegos na Ásia, ainda que o método seja frequentemente usado para seguir aves é mais raro nos estudos de mamíferos.

Os investigadores colocaram armadilhas para recolher indivíduos e lhes aplicar coleiras emissoras, que emitem um sinal de satélite que permite seguir o animal por computador.

As raposas-voadoras Pteropus vampyrus, são protegidas no país vizinho da Tailândia mas a caça é legal na Malásia e em algumas partes da Indonésia.

Epstein continua: "Pensamos que isto mostra que há uma necessidade de gestão coordenada da protecção nos diversos países onde estes morcegos vivem. É claro que não vivem apenas na Malásia e que passam parte do tempo em Sumatra, Tailândia e Malásia."

O departamento da vida selvagem da Malásia foi um dos parceiros no estudo e está em fase de revisão das leis de caça à luz dos resultados.

Epstein recomenda que seja implementada uma proibição, pelo menos temporária, que permita à população recuperar e que dê tempo a uma avaliação mais exaustiva das ameaças à sobrevivência das raposas-voadoras na Malásia. 

 

 

Saber mais:

Wildlife Trust

Morcegos feios são feitos para morder

Quintas de aerogeradores afectam morcegos

Morcegos bêbados comem comida de plástico

Voo dos morcegos iluminado pelo nevoeiro

 

 

Fazer doação

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com