2009-08-24

Subject: 'Miolos de galinha' são atraentes para as fêmeas

 

'Miolos de galinha' são atraentes para as fêmeas

 

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ WikipédiaAves macho inteligentes são sexualmente mais atraentes para as fêmeas, descobriram os cientistas.

Os investigadores colocaram a machos  construtores-de-cetim um conjunto de testes cognitivos para avaliar a sua capacidade de resolver problemas.

Os construtores-de-cetim que se saíram bem nos testes foram também os que acasalaram com mais fêmeas, comparados com os seus rivais menos aptos.

Este é o primeiro estudo que mostra que machos que são melhores na resolução de problemas têm mais sucesso reprodutor e foi realizado com construtores-de-cetim Ptilonorhynchus violaceus, aves nativas das florestas a sul de Brisbane na Austrália.

Os construtores são famosos pelos seus comportamentos de cortejamento complexos e pela construção de uma espécie de alpendre elaborado e decorado, considerado por alguns uma verdadeira maravilha natural. 

Os alpendres são uma construção intricada de raminhos que leva muitas horas às aves a construir. Os machos decoram-nos com objectos coloridos, incluindo flores e tudo o mais que possam encontrar, de canetas a tampas de garrafa. As fêmeas visitam os alpendres, onde os machos se exibem, e seleccionam um parceiro.

"Os construtores são o tipo de ave que nos fazem perceber que a expressão 'miolos de galinha' devia ser um elogio", diz Jason Keagy, da Universidade de Maryland, que liderou a pesquisa agora publicada na revista Animal Behaviour.

A equipa de investigação pretendia descobrir se o desempenho cognitivo dos machos desempenhava um papel importante na atracção sexual, pois devido à complexidade natural do ritual de acasalamento destas aves os cientistas suspeitavam que os mais inteligentes teriam vantagem.

Para descobrir de que forma as aves inteligentes agiam, a equipa desenvolveu um conjunto de testes de resolução de problemas. "Os construtores-de-cetim macho não gostam de objectos vermelhos nos seus alpendres e tentam imediatamente remove-los", explica Keagy.

"Por isso, criámos situações em que os machos tinham um obstáculo à remoção de objectos vermelhos. O primeiro teste tinha um recipiente transparente colocado sobre três objectos e os machos tinham que descobrir como tombar o recipiente e remover os ofensivos objectivos vermelhos. Os melhores a resolver problemas deslocavam o recipiente mais depressa, como se vê no vídeo."

A equipa também desenvolveu um segundo teste em que os investigadores fixavam uma telha ao solo de forma a que a ave não a pudesse deslocar. As aves mais inteligentes percebiam que não a podiam move-la e cobriam a telha com folhas.

Quando os cientistas analisaram o sucesso reprodutor das aves, descobriram que aqueles que tinham tido notas mais altas nos testes também tinham a taxa mais elevada de sucesso no acasalamento.

Há um número de razões potenciais porque poderá ser melhor acasalar com um macho que é melhor a resolver problemas, explica Keagy. "Ajuda pensarmos no cérebro como uma montra da qualidade genética de um macho, devido à complexidade deste órgão."

Por exemplo, continua Keagy, outros estudos mostram que indivíduos adoentados e com muitos parasitas têm tendência a não ter bom desempenho nos testes cognitivos e esses mesmos machos geralmente são parasitados devido a terem sistemas imunitários pobres.

 

"Se formos uma fêmea, esses não são os genes que pretendemos no pai dos nossos filhos. Para além disso, se estivermos a falar de uma fêmea de uma espécie onde os progenitores cuidam dos filhos, os machos mais inteligentes podem ser mais capazes de encontrar alimento e de cuidar dos juvenis, logo, mais uma vez, a melhor opção como parceiros."

"Neste momento não temos a certeza exactamente de que forma as fêmeas estão a escolher os machos mais inteligentes mas há duas formas básicas", diz Keagy. "As fêmeas podem ter evoluído para escolher machos cognitivamente superiores e por isso observam comportamentos dos machos durante o cortejamento que lhes indiquem quão inteligente o macho é."

O comportamento de cortejamento complexo dos construtores, incluindo danças, imitação de outras aves e a construção do alpendre, pode permitir às fêmeas terem uma ideia do desempenho cognitivo dos machos.

Outra possibilidade, sugere Keagy, é os machos usarem a sua inteligência para convencerem a fêmea a não irem a mais alpendre nenhum. Podem faze-lo reagindo de forma eficaz aos sinais da fêmea, algo que já se sabe que acontece nos construtores.

teste no alpendre de um construtor-de-cetim (@BBC)"O que é mais provável é que se trate de uma combinação das duas situações", diz Keagy. Ele espera que este estudo ponha as pessoas a pensar sobre a forma como a selecção sexual influencia a evolução cognitiva.

"Geralmente, quando a evolução do cérebro é discutida, assume-se sempre que deve ter existido algum tipo de benefício que foi naturalmente seleccionado, como ser mais apto na recolha de alimento ou funcionar melhor em grupos sociais de grande dimensão."

"No entanto, não podemos ignorar que a não ser que um macho consiga uma fêmea para acasalar com ele, nunca conseguirá passar os seus genes. Se um animal anda com algo tão grande e dispendioso como um cérebro, por que não utilizá-lo para aumentar a sua probabilidade de acasalamento?" 

 

 

Saber mais:

Vídeo do construtor-de-cetim

Gralha inteligente recria fábula ancestral

Gralhas-calvas revelam espantosa perícia com ferramentas

Corvos no topo da escala de QI das aves

 

 

Fazer doação

 

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com