2009-08-11

Subject: Crocodilos mais raros do mundo devolvidos à natureza

 

Crocodilos mais raros do mundo devolvidos à natureza

 

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Adult Philippine crocodile (Crocodylus mindorensis)

Os conservacionistas tomaram um passo decisivo para salvar o crocodilo mais ameaçado de extinção do mundo. Numa grande reintrodução na semana passada, libertaram 50 crocodilos das Filipinas criados em cativeiro na natureza.

Antes desta libertação, a caça, a perda de habitat e a pesca excessiva tinham reduzido o número de crocodilos das Filipinas a menos de 100 animais maduros. Os crocodilos recém-libertados devem estar prontas para se reproduzirem em poucos anos, esperam os conservacionistas.

Apesar de serem uma espécie relativamente pequena de crocodilos, pelo que não são ameaça para o Homem sem serem provocados, o crocodilo das Filipinas tem sido levado até ao limiar da extinção.

Depois da Segunda Grande Guerra, as populações de crocodilos nas Filipinas decaíram drasticamente devido a caçadores comerciais em busca das suas peles.

Por todo o país densamente povoado, pântanos, zonas húmidas e ribeiros foram convertidos em campos de arroz, destruindo o habitat natural do crocodilo. A pesca excessiva, a pesca com dinamite e electricidade, bem como a utilização de pesticidas contribuíram ainda mais para a redução do efectivo deste réptil.

Actualmente apenas 100 crocodilos das Filipinas Crocodylus mindorensis maduros sobrevivem na natureza, restritos às ilhas Luzon e Mindanao.

Desde 1987 que os crocodilos das Filipinas têm vindo a ser criados em cativeiro no Centro de Reabilitação e Salvamento da Fauna Selvagem de Palawan, dirigido pelo Departamento do Ambiente e Recursos Naturais de Palawan.

Actualmente o centro é lar de cerca de 800 crocodilos cativos mas tem havido problemas cm a sua reintrodução na natureza. 

"Os crocodilos das Filipinas em cativeiro são muito agressivos uns com os outros", diz o conservacionista Jan van der Ploeg, da Universidade de Leiden, Holanda, e da Fundação Mabuwaya, uma pequena organização não lucrativa sediada na província Isabela Province com o objectivo de ajudar a salvar o crocodilo.

"Mas o problema com o projecto de reprodução em cativeiro e reintrodução na natureza não foram tanto os crocodilos mas sim as pessoas. Houve muita atenção em volta da reprodução dos animais e poucos esforços foram encaminhados para lidar com as ameaças, disseminar informação e mobilizar apoios locais que apoiassem a conservação do crocodilo", diz ele.

 

Por esse motivo, van der Ploeg e o seu colega Merlijn van Weerd estabeleceram um projecto de conservação do crocodilo das Filipinas com base nas comunidades na zona norte da Sierra Madre, na ilha de Luzon. Aí estabeleceram as bases para a reintrodução da última semana, conquistando o apoio do governo e comunidades locais para a libertação de crocodilos criados em cativeiro.

O seu projecto culminou com a libertação de 50 crocodilos juvenis, cada um com cerca de 1,2 metros de comprimento, no lago Dicatian no município de Divilacan. Dez deles receberam coleiras com radiotransmissores. 

"A nossa equipa vai seguir de perto os crocodilos libertados nos próximos meses, esperamos recolher informação que possa ser utilizada em futuras libertações de crocodilos das Filipinas", diz van der Ploeg.

O lago Dicatian está situado no Parque Nacional Sierra Madre Norte (NSMNP), a maior e mais diversa do ponto de vista biológico zona protegida das Filipinas. O NSMNP protege agora a maior população de crocodilos das Filipinas existente na natureza.

"A libertação dos 50 crocodilos das Filipinas no lago Dicatian é um passo crucial em direcção a uma recuperação da população selvagem e da futura sobrevivência desta espécie", diz van der Ploeg. "Em poucos anos os crocodilos criados em cativeiro agora libertados no Dicatian estarão sexualmente maduros e só aí saberemos se a libertação foi um sucesso."

"A equipa está entusiasmada", continua ele. "Esta é a jóia da coroa do nosso trabalho. Trabalhámos mais de oito anos na Sierra Madre e este é um marco importante."

No entanto, esta reintrodução esteve prestes a não acontecer.

"Era uma operação complexa", explica van der Ploeg. "Os crocodilos seguiram de avião de Puerto Princesa para Manila. Depois uma longa viagem de 12 horas de autocarro até Cauayan na província Isabela. O governador provincial dei-nos autorização para usar helicópteros das Forças Armadas para transportar os 50 animais de Cauayan para Divilacan, no NSMNP. Quase tivemos que cancelar a libertação devido ao mau tempo mas os pilotos, de alguma maneira, conseguiram lá chegar." 

 

 

Saber mais:

The Crocodile Rehabilitation Observance & Conservation project

Parque Natural Sierra Madre Norte

IUCN - Grupo de especialistas em crocodilos

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com