2009-08-10

Subject: Extinção atinge famílias inteiras

 

Extinção atinge famílias inteiras

 

 

Dificuldades em visualizar este email? Consulte-o online!

Pedaços inteiros de Vida estão a ser perdidos em eventos de extinção, pois espécies relacionadas desaparecem juntas, revelaram os cientistas. Um estudo publicado na última edição da revista Science mostra que as extinções têm tendência a agrupar-se em linhagens evolutivas, dizimando espécies com um ancestral comum.

A descoberta baseia-se na análise de extinções passadas mas pode vir a ajudar os actuais esforços de conservação. Os investigadores dizem que este fenómeno pode resultar na perda de ramos inteiros da árvore da vida.

A mensagem para a conservação moderna, dizem os autores, é que alguns grupos são mais vulneráveis à extinção que outros e o focos deve ser colocado nas linhagens mais em risco.

O investigador principal Kaustuv Roy, biólogo na Universidade da Califórnia, San Diego, focou-se em bivalves marinhos, cujo registo fóssil data de há quase 200 milhões de anos.

Seguindo esta linha de tempo de evolução e extinção, a sua equipa foi capaz de ver os efeitos das "extinções em pano de fundo" bem como das extinções em massa, como a que ocorreu há 65 milhões de anos e que acabou com os dinossauros.

Muitas espécies extinguiram-se durante períodos relativamente estáveis entre essas calamidades globais de grande dimensão mas mesmo durante esses períodos de calmaria as extinções tinham tendência para se agrupar em famílias evolutivas, com espécies fortemente aparentadas de amêijoas a desaparecer em conjunto mais frequentemente do que o acaso podia explicar.

Richard Grenyer, biólogo do Imperial College Londres, que não esteve envolvido neste estudo, refere que ao ir "muito atrás no registo fóssil" este estudo fornece evidências importantes sobre os padrões de extinção. 

"Os grandes grupos de organismos têm tendência a ser semelhantes uns aos outros", explica ele. "Vejam os grandes felinos, por exemplo." Mas as semelhanças genéticas também significam que "um efeito negativo que afecta uma dessas espécies, provavelmente vai afectar todas, é como um casino de extinções com as probabilidades manipuladas contra certos grupos."

 

De acordo com este padrão, salientam os autores do estudo, as extinções têm probabilidade de eliminar ramos inteiros da árvore evolutiva. Roy comenta: "SE temos linhagens inteiras mais vulneráveis que outras, então muito rapidamente, mesmo com níveis moderados de extinção, começamos a perder muita história evolutiva."

Julie Lockwood, ecologista da Universidade Rutgers de Nova Jérsia, que também não participou no estudo, explica que devido aos acontecimentos de extinção "atingirem certas linhagens fortemente ... perdemos grandes pedaços de Vida". 

"Existem exemplos de espécies modernas em que está a acontecer o mesmo. Nas aves marinhas, por exemplo, os mesmos motores, as alterações climáticas e a perda de habitat, estão a ameaçar grupos inteiros de espécies."

Richard Greyner compara esta perda com um fogo numa biblioteca. "Como secções inteiras são perdidas, toda a secção de Física ou toda a secção de ficção romântica, a perda total é muito pior do que se, ao acaso, queimássemos um livro em cada 400."

Mas Grenyer considera que estas evidências podem ajudar a conduzir esforços de conservação mais focados e, portanto, mais eficazes.

"Podemos usar esta informação", diz ele. "Não torna os esforços de conservação de uma espécie individual mais fáceis mas se sabemos o que afecta os tigres, podemos inferir biologia da conservação para os parentes mais próximos dos tigres, por exemplo." 

 

 

Saber mais:

Science

Mundo continua a perder biodiversidade

É tempo de sequenciar os vermelhos e os mortos

Censos de fauna e flora podem ter falhas

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com