2004-03-20

Subject: "Carne selvagem" semeia novos vírus

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

"Carne selvagem" semeia novos vírus

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

A utilização de "carne selvagem" na alimentação humana está a infectar a população da África central com um novo vírus, alertam os cientistas. O vírus não em causado sintomas de doença nos infectados mas a sua dispersão mostra que a qualquer momento uma nova pandemia pode seguir o HIV para fora da selva. 

A mesma prática de caçar e comer animais como chimpanzés e outros macacos é considerada a causa da pandemia do HIV, quando formas animais, designadas SIV, se transferiram para o Homem. Os investigadores não sabem que outros vírus os animais transportam, ou se estão a ser transferidos para as pessoas. 

Para ter uma ideia do que se passa, uma equipa de investigadores americanos e camaroneses estudou o vírus espumoso dos símios, endémico nos primatas selvagens mas que não lhes causa qualquer tipo de doença. Examinaram o sangue de 1100 pessoas de 9 aldeias diferentes, em busca de sinais de infecção por este vírus, antes de publicar os resultados na revista The Lancet. 

Dez pessoas transportavam anticorpos para o vírus espumoso dos símios no sangue, sugerindo que a ele tinham estado expostas. pelo menos 3 delas tinham apanhado o vírus em animais diferentes, gorilas, mandris e macacos De Brazza, concluiu-se da comparação do DNA viral. Somos forçados a pensar que estes vírus estão a infectar as pessoas muito mais frequentemente, refere o líder do estudo Nathan Wolfe da Johns Hopkins University. 

Os investigadores não sabem se o vírus espumoso dos símios tem capacidade de causar doenças no Homem, mas nenhum dos infectados estava doente. No entanto, não se sabe se outras estirpes do vírus poderão ser mais perigosas, como aconteceu com o SIV. 

O estudo reforça a importância de acabar com o comércio da "carne selvagem", diz Beatrice Hahn da Universidade do Alabama, que estuda a evolução do HIV. Os políticos, as autoridades da saúde e os habitantes locais têm que fornecer alternativas alimentares às populações, não basta chegar lá e proibir. 

 

Considera-se que o HIV deve ter passado para o Homem a partir de outros primatas muitas vezes, até que eventualmente se fixou, há cerca de 50-100 anos, originando a pandemia actual. Os primatas selvagens também são suspeitos de serem a fonte dos surtos de ébola e de uma outra infecção designada HTLV, que pode levar à leucemia. 

O estudo de Wolfe mostra que os vírus passam para o Homem frequentemente, relacionando convincentemente esse facto com o consumo de "carne selvagem". Todos os infectados referiram a caça e o abate de primatas selvagens ou a sua manutenção como animais de estimação. Essse foi o nosso momento "eureka", explica Wolfe. Permite-nos apontar com exactidão a sua origem. 

Para que se possa prever a próxima doença que surja da selva africana, os peritos estão ansiosos em identificar que outros vírus estão a dar o salto para os humanos, de forma a perceber quais deles podem ser uma ameaça. Wolfe está agora a analisar as mesmas amostras de sangue, em busca de outros vírus de primatas selvagens.

 

 

Saber mais:

WHO- AIDS Information

Animais podem alertar para novas epidemias de Ébola

"Carne selvagem" ameaça diversidade

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com