2009-07-10

Subject: Líderes do G8 não chegam a acordo sobre redução de emissões antes de 2050

 

Líderes do G8 não chegam a acordo sobre redução de emissões antes de 2050

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

G8Os líderes dos países mais industrializados concordaram pela primeira vez que as temperaturas médias globais não devem subir mais de 2°C acima dos níveis pré-industriais mas o encontro do G8 desta semana em L'Aquila, Itália, não foi capaz de reduzir o fosso entre os países ricos e os países em rápido desenvolvimento, como a China e a Índia, sobre a forma de reduzir as emissões globais de gases de efeito de estufa.

Numa declaração da cimeira dada a conhecer hoje, os líderes do G8 salientam a sua "vontade de partilhar com todos os países o objectivo de atingir uma redução de, pelo menos, 50% nas emissões globais até 2050", e "apoiar o objectivo dos países desenvolvidos a reduzir as suas emissões domésticas agregadas em 80% ou mais" ao longo do mesmo período de tempo.

Mas a declaração permanece vaga sobre o momento em que as emissões precisam de atingir o máximo de forma a que essa meta seja alcançável ("o mais depressa possível" é que se diz) e evita designar uma ano base com o qual se possam comparar as reduções de emissões nacionais ("1990 ou anos mais recentes" é o que é referido).

Ainda assim, o primeiro-ministro inglês, Gordon Brown, apelidou a declaração sobre as questões climáticas um "acordo histórico". Já os críticos dizem que na ausência de metas de emissões antes de 2050, o limite de aquecimento de 2ºC, largamente considerado o patamar limite para as alterações climáticas 'perigosas', será ultrapassado.

"Apesar de toda a pompa, o resultado desta cimeira do G8 fica aquém das expectativas", diz Rebecca Harms, co-presidente da bancada dos Verdes no Parlamento Europeu. "Uma declaração vaga sobre metas distantes não é um substituto para a acção urgente que é necessária. Objectivos de redução de emissões mal definidos e não vinculativos para daqui a 41 anos ficam muito aquém do que é necessário fazer nesta fase."

A chanceler alemã Angela Merkel considera o acordo do G8 "um claro passo em frente". "É um dia muito importante para a protecção do clima. Desde os Estados Unidos ao Japão e à Europa, todos irão agora trabalhar para o mesmo objectivo dos 2 °C." Merkel enfatizou o papel fundamental do presidente Barack Obama para a concertação sobre os esforços de protecção do clima.

 

Governos de 192 países estarão presentes na cimeira das Nações Unidas sobre o clima em Copenhaga em Dezembro, para forjar um sucessor para o Protocolo de Quioto de 1997, que exige que os países industrializados reduzam as suas emissões de gases de efeito de estufa em média 5% relativamente aos níveis de 1990 até 2012. 

Os Estados Unidos tinham-se retirado das negociações temendo que o tratado prejudicasse a sua economia mas recentemente voltou a juntar-se às negociações para a definição do novo tratado.

As perspectivas para o estabelecimento de um acordo internacional sobre o clima que seja significativo são, na melhor das hipóteses, incertas. A China e a Índia permanecem relutantes em comprometer-se com reduções das emissões domésticas vinculativas, o que os Estados Unidos em particular consideram um pré-requisito essencial.

O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, reiterou que o seu governo não irá aceitar qualquer política que restrinja o crescimento económico do seu país no encontro à margem da cimeira do G8 do Fórum das Energias e do Clima das 17 maiores economias do mundo, presidido por Obama. 

Da mesma forma, os diplomatas russos também deixaram claro que apesar de apoiarem as políticas de protecção do clima de forma genérica, Moscovo não sacrificará o crescimento económico a favor do clima. 

 

 

Saber mais:

Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, Copenhaga

Painel Intergovernamental sobre Alterações Climáticas

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com