2009-05-12

Subject: Gripe suína está de acordo com as pandemias anteriores

 

Gripe suína está de acordo com as pandemias anteriores

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Uma análise inicial da gripe suína associada ao surto do vírus H1N1 sugere que a propagação do vírus está a ocorrer a uma taxa comparável à das anteriores pandemias de gripe.

Os resultados, publicados online pela Science e compiladas pela Avaliação Rápida de Pandemias em Colaboração com a Organização Mundial de Saúde, apoiam a designação da gripe suína como pandémica mas também indicam que a taxa de fatalidades até à data são inferiores às observadas durante o surto de 1918 ou o que se antecipa para a pandemia de gripe das aves.

"É um vírus que quase de certeza irá causar uma pandemia global", diz o autor do estudo Neil Ferguson, epidemiologista do Imperial College de Londres. "Mas não é o cenário catastrófico que se temia para a gripe das aves."

O estudo foca-se principalmente em dados mexicanos, onde as primeiras infecções conhecidas ocorreram. Os dados ainda são preliminares e é muito cedo para ter uma imagem completa da forma com o vírus se comportará na população como um todo mas os primeiros esforços de modelação podem dar uma indicação do que nos espera, diz Ferguson.

Aplicando os dados iniciais a modelos estatísticos, Ferguson determinou que entre 6 e 32 mil indivíduos foram infectados no México até final de Abril. A equipa também utilizou dados epidemiológicos e informação sobre a diversidade genética do vírus para determinar que o vírus da gripe suína tem uma taxa reprodutora base (um número que tem em conta a facilidade com que o vírus se propaga numa dada população) de 1,2 a 1,6. A gripe sazonal ronda tipicamente 1,2 e a segunda (e mais grave) vaga da gripe de 1918 atingiu cerca de 2.

"Até agora, eu colocaria este vírus no limite entre uma estirpe sazonal severa e uma estirpe pandémica amena", diz o epidemiologista Ira Longini, da Escola da Saúde Pública da Universidade de Washington em Seattle, que não esteve envolvido no estudo. Mas ele salienta que estes cálculos se baseiam em dados compilados depois do pico da estação de gripe. "É difícil dizer o que será no final do Outono e Inverno na América do Norte."

A análise da OMS também apoia as observações que a gripe suína ataca mais as crianças que os idosos, um padrão invulgar comparado com o da gripe sazonal. Quando Ferguson tentou encaixar os seus modelos para dados recolhidos num surto de gripe suína em La Gloria, Veracruz, descobriu que os dados encaixavam melhor quando a susceptibilidade ao vírus variava de acordo com a idade.

 

Uma possibilidade, diz Ferguson, é que o H1N1 é comum nas epidemias de gripe sazonal, logo os adultos têm maior probabilidade de já o ter encontrado e ter desenvolvido imunidade, o que pode, em alguns casos, ser suficiente para os proteger da gripe suína. Não passa ainda de uma hipótese pois os investigadores ainda não encontraram provas de que exista protecção cruzada da imunidade contra estirpes anteriores de H1N1.

Entretanto, as taxas de mortalidade do surto deste ano de gripe suína são, até agora, muito inferiores às observadas durante a pandemia de 1918 mas estão a par daquelas observadas na pandemia mais moderada de gripe em 1957. A nova análise coloca essas taxas a cerca de 0,4%, mas os dados são muito preliminares.

Ainda assim, os agentes de saúde devem manter-se alerta para a próxima estação de gripe, diz Ferguson. Num ano de gripe normal espera-se que cerca de 10% da população fique doente, enquanto Ferguson estima que 30% da população adoeça se a gripe suína regressar na próxima estação.

"Isso significa que se o vírus for tão benigno como o vulgar vírus da gripe sazonal, e todos os anos há gente a morrer dela, haverá um fardo substancialmente maior sobre os sistemas de saúde", diz ele. 

 

 

Saber mais:

Casos americanos de gripe suína analisados

Qual a gravidade do surto de H1N1?

Testes com H1N1 têm início no Reino Unido

Governos unidos para conter surto de gripe

OMS - site da gripe A

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com