2009-05-06

Subject: Hobbit é espécie separada?

 

Hobbit é espécie separada?

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

(William Jungers/ARKENAS)Os cientistas encontraram mais evidências de que os esqueletos indonésios de "Hobbit" pertencem a uma nova espécie de seres humanos e não a pigmeus modernos.

Estes seres humanos com um metro de altura e 30 Kg de peso percorreram a ilha indonésia de Flores até há cerca de 8 mil anos.

Desde a sua descoberta, os investigadores têm vindo a debater de forma acesa a verdadeira identidade destes indivíduos minúsculos. Dois artigos agora publicados na revista Nature apoiam a ideia de que se trata afinal de uma espécie de humanos completamente nova.

A equipa, que descobriu os pequenos vestígios na gruta de Liang Bua na ilha de Flores, alega que a população pertence à espécie Homo floresiensis, totalmente separada da nossa própria, Homo sapiens .

Eles defendem que os "Hobbits" são descendentes de uma espécie pré-histórica de humanos, talvez do Homo erectus, que alcançou a ilha no sudoeste asiático há mais de um milhão de anos. Ao longo de muitos anos, os seus corpos devem ter evoluído para um tamanho menor através de um processo de selecção natural conhecido por nanismo das ilhas, alegam os seus descobridores e muitos outros cientistas.

No entanto, outros investigadores defendem que esse fenómeno não conseguiria explicar o cérebro do tamanho do de um chimpanzé, com cerca de 400 centímetros cúbicos, ou seja, um terço do tamanho do cérebro humano actual, dos Hobbits. Essa situação é intrigante, dizem eles, porque os indivíduos parecer ter sido capazes de talhar ferramentas de pedra complexas.

Segundo esse grupo de investigadores, os Hobbits seriam provavelmente um grupo de humanos modernos com cérebros anormalmente pequenos.

A equipa liderada por William Jungers, da Universidade Stony Brook, analisou os fósseis do pé do Hobbit e descobriu que, em alguns aspectos, ele é incrivelmente humano.

O dedo grande do pé está alinhado com os restantes dedos e as articulações tornam possível esticar os dedos quando o peso total do corpo cai sobre o pé, atributos que não se encontram nos pés dos grandes símios.

 

No entanto, noutros aspectos o pé do Hobbits é incrivelmente primitivo. É muito mais comprido que o seu equivalente humano actual e está equipado com um dedo grande muito pequeno, dedos laterais longos e curvados e uma estrutura de suporte do peso que se assemelha ao pé de um chimpanzé.

Por esse motivo, a não ser que o Hobbit de Flores se tenha tornado mais primitivo ao longo do tempo, um cenário bastante improvável, eles devem ter-se separado da linhagem humana numa data anterior.

Noutro estudo, Eleanor Weston e Adrian Lister, do Museu de História Natural de Londres, analisaram fósseis de várias espécies de hipopótamos antigos e compararam-nos com os que podem ser encontrados na ilha de Madagáscar e com os ancestrais do continente a partir dos quais evoluíram.

"Pode ser que o crânio do H. floresiensis seja o de um Homo erectus que se tornou anão devido a estar a viver numa ilha, em vez de ser um indivíduo anormal ou uma espécie que evoluiu separadamente, como tem sido sugerido", diz Weston, paleontóloga no museu.

"Analisando os hipopótamos pigmeus de Madagáscar, que apresentam cérebros excepcionalmente pequenos para o seu tamanho, sugerimos que o mesmo pode ter sido verdade para o H. floresiensis, e que a sua estatura pode ser o resultado de estar isolado numa ilha". 

 

 

Saber mais:

Ossos do pulso apoiam da nova espécie para Hobbit

Descritos mais Hobbits de Flores

"Hobbit" não era um Homem com danos cerebrais

"Hobbit" junta-se à família humana

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com