2009-05-01

Subject: Aves revelam os seus passos de dança

 

Aves revelam os seus passos de dança

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Snowball (Current Bology)Algumas aves têm um talento notável para a dança, sugerem dois estudos publicados na última edição da revista Current Biology.

Vídeos revelaram que alguns papagaios têm um sentido de ritmo praticamente perfeito, balançando o corpo, movendo a cabeça e batendo com as patas ao som da música.

Anteriormente, pensava-se que apenas os humanos tinham esta capacidade e os investigadores acreditam que as descobertas podem lançar alguma luz sobre a nosso própria relação com a música e como terá surgido a capacidade de dançar.

Uma das aves, Snowball, uma catatua de crista amarela Cacatua galerita eleanora, chamou a atenção dos investigadores após vídeos colocados no YouTube sugerirem que a ave teria alguma queda para a dança, especialmente quando ouvia Everybody dos Backstreet Boys.

Aniruddh Patel, do Instituto de Neurociências de San Diego, refere: "Descobrimos que o antigo dono gostava de música popular e tinha este álbum, tendo notado que o Snowball balançava a cabeça ao som dos Backstreet Boys."

Para testar as capacidades de Snowball, os cientistas filmaram-no enquanto tocavam as suas canções favoritas a diferentes tempos. "Analisámos os vídeos frame a frame e descobrimos que ele realmente sincronizava, abrandando ou acelerando consoante a música. Foi surpreendente verificar que ele tinha essa flexibilidade."

Outro grupo, liderado por Adena Schachner, da Universidade de Harvard, também analisou Snowball, para além de um papagaio cinzento africano Psittacus erithacus chamado Alex.

Schachner comenta: "Trouxemos músicas novas, que sabíamos que o Alex nunca tinha ouvido, logo não havia forma de ter sido treinado para dançar com elas. "Colocámos uma câmara e ligámos a música, ficando chocados por ver que o Alex começava a dançar ao ritmo certo, balançando a cabeça para cima e para baixo."

Apesar das rotinas de dança de Alex não serem tão elaboradas como as de Snowball, a análise das filmagens revelou que também ele era capaz de sincronizar os movimentos com a música que ouvia. "É uma capacidade que todos pensavam ser unicamente humana mas temos provas de que alguns animais conseguem manter o ritmo."

Os cientistas acreditam que a aparente capacidade dos papagaios para dançar pode estar associada a outro talento que partilham com os humanos, a capacidade de aprendizagem e imitação vocal.

 

Acreditam que a parte do cérebro que evoluiu de forma a nos permitir a nós, e a um punhado de outras espécies incluindo golfinhos, aves canoras, elefantes e alguns outros cetáceos, a aprender e imitar diferentes sons também pode ser a responsável pela capacidade de nos movermos de acordo com a música.

Para testar esta hipótese, os investigadores viraram-se para a enorme fonte de vídeos de animais que é o YouTube. De mais de mil vídeos de diferentes animais dançarinos, a equipa apenas encontro 33 que mostravam os animais a mover-se de forma sincronizada com o ritmo musical. "As 15 espécies eram todas capazes de aprendizagem vocal, 14 papagaios e um elefante asiático", diz Patel.

Após estes estudos iniciais, ambas as equipas pretendem analisar mais de perto a relação das diferentes espécies com a música. 

"Nenhum outro primata, para além do Homem, tem aprendizagem vocal, logo há uma predição bastante forte de que nenhum outro primata possa aprender a sincronizar-se com a música, mesmo com treino longo", diz Patel. "No entanto, há outros mamíferos que respondem à aprendizagem vocal, como os golfinhos. Adoraria trabalhar em conjunto com peritos nestes animais para descobrir se os golfinhos conseguem mover-se segundo o ritmo musical."

Os cientistas acreditam que mais investigações também trarão mais conhecimento sobre a forma como a nossa relação com a música evoluiu. Patel refere: "A música é verdadeiramente universal na cultura humana e uma das nossas questões é se isso se deve à evolução do nosso cérebro ou se já vem de trás."

"Estes estudos aumentam as provas de que está associada a outros sistemas cerebrais e não a uma adaptação por si só. Observamos uma resposta fundamental à música em espécies que normalmente não têm relação com a música, logo estão claramente a usar um sistema cerebral que tem uma função diferente durante o dia, por assim dizer." 

 

 

Saber mais:

Vídeo de Snowball a dançar

Vídeo de Alex a dançar

Current Biology

The Neurosciences Institute

YouTube

Aves que dançam

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo  |  Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com