2009-02-22

Subject: Tuberculose passa de humanos para mangustos

 

Tuberculose passa de humanos para mangustos

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Em circunstâncias normais, Kathleen Alexander deixaria de bom grado que os seus dois filhos brincarem no jardim sozinhos mas durante o período em que foi veterinária da fauna selvagem do Departamento de Parques e Vida Selvagem do Botswana, entre 1995 e 2001, as coisas não foram normais. O jardim ficava no Parque Nacional Chobe no norte do Botswana e lá encontrou um problema: dois mangustos listrados tão magros que se viam as costelas e com sinais evidentes de doença.

Alexander analisou um dos animais, revelando que estava doente com tuberculose humana. Pela primeira vez, animais selvagens livres tinham confirmadamente contraído esta doença humana.

Muitas doenças têm sido transmitidas de animais para humanos mas o oposto nunca tinha sido provado para animais selvagens, ainda que animais em cativeiro já tivessem contraído doenças humanas.

A tuberculose é uma doença altamente contagiosa que se propaga quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou cospe e é um problema muito grave no sul de África. A maioria das pessoas no Botswana estão infectadas quando atingem a idade adulta, situação que não é diferente nas cidades de Kasane e Kazungula, perto do Parque Chobe. Mas essas cidades também estão repletas de vida selvagem, com porcos selvagens e mangustos a percorrer as ruas.

Alexander acredita que os mangustos provavelmente contraem a doença recolhendo a bactéria no lixo que remexem. Estes animais metem o nariz nas latas de lixo, tanques sépticos, etc. A bactéria penetra a circulação através de pequenos cortes no nariz e, ao contrário dos humanos que podem estar infectados durante anos, os mangustos adoecem e morrem imediatamente.

Desde essa primeira descoberta em 2000, Alexander tem seguido a tuberculose nos mangustos do Parque Nacional Chobe, esperando aprender mais acerca da forma como os animais ficam infectados e como se inserem no ecossistema do parque.

 

A maioria dos mangustos do parque já tem coleiras GPS que registam os seus movimentos. Talvez cães domésticos andem perto dos mangustos na natureza, que pode significar que podem transportar a bactéria mortífera de volta aos seus donos, ou necrófagos estejam a ficar contaminados ao alimentar-se das suas carcaças.

Os mangustos listrados não estão em risco de extinção mas se uma doença pode passar de humanos para um animal selvagem, pode fazer o mesmo para outras espécies. Uma nova doença humana pode ser desastrosa para uma espécie ameaçada de extinção, como muitos primatas, cuja proximidade com o Homem facilita a contaminação.

Doenças animais em humanos estão bem documentadas logo faz todo o sentido que também possam passar para o outro lado, diz o epidemiologista da Universidade de Georgia David Stallknecht: "Os humanos estão a colocar muito material infeccioso no solo", logo os animais selvagens contraem doenças humanas.

Os investigadores também estão preocupados com o facto de as doenças humanas estarem a passar para a vida selvagem fornecer aos agentes patogénicos outro local para evoluírem e se tornarem ainda mais perigosos. É possível, por exemplo, que a tuberculose se torne ainda mais virulenta ao entrar num novo hospedeiro.

Alexander espera que novos testes genéticos que detectem uma longa lista de agentes patogénicos de uma vez só possa dar as cientistas uma forma fácil de detectar doenças humanas na fauna selvagem e determinar a sua prevalência, ajudando a proteger os animais livres e a impedir que eles nos devolvam essas doenças. 

 

 

Saber mais:

Vírus humanos passam para primatas selvagens

Abate de texugos na Irlanda foi fútil

Tuberculose pode ter exterminado lepra

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com