2009-02-11

Subject: Criado o primeiro clone de um animal extinto

 

Criado o primeiro clone de um animal extinto

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Um animal extinto foi ressuscitado através da clonagem pela primeira vez, ainda que o clone tenha morrido minutos depois do nascimento.

Foi revelada na edição de 23 de Janeiro da revista Theriogenology a forma como foi utilizada pele congelada, em 2003, para clonar um bucardo, também conhecido por cabra-montês dos Pirinéus, uma subespécie da cabra-montês espanhola que se extinguiu em 2000.

Os cientistas já tinham clonado espécies ameaçadas anteriormente mas nenhuma delas tinha oficialmente sido dada como extinta.

O co-autor do estudo José Folch, do Centro de Investigação e Tecnologia de Agro-nutrição de Aragão, diz que a sua equipa tenciona tentar clonar outro bucardo ainda este ano ou no próximo. 

"Não estamos assim tão desapontados com a morte do clone recém-nascido", explica Folch, pois é uma situação comum nas experiências de clonagem. "Vamos tentar melhorar a tecnologia de forma a aumentar a eficiência do processo de clonagem."

Mas David Wildt, investigador no Parque Zoológico Nacional do Smithsonian em Washington, D.C., que não participou no estudo, alerta para o facto de uma clonagem bem sucedida não ser o primeiro passo na criação de um Parque Jurássico na vida real.

"O público não pode precipitar-se na conclusão de que estamos à beira de clonar mamutes peludos ou dinossauros", diz ele. "Mesmo que esses embriões pudessem ser construídos, não há barrigas-de-aluguer adequadas para as espécie desaparecidas há muito."

Durante 200 anos, a caça foi devastando o efectivo populacional dos bucardos e o último animal vivo morreu em 2000, atingido por um ramo de árvore.

Usando amostras de pele congelada retirada deste espécime solitário em 1999, Folch criou embriões clonados inserindo o DNA do bucardo em óvulos de cabras domésticas a que tinham sido retirados os núcleos.

Os clones foram, de seguida, implantados em fêmeas de outra subespécie de cabra-montês ou de híbridos cabra doméstica/cabra-montês.

Se o ambiente em que um embrião se desenvolve não foi suficientemente parecido, podem surgir problemas durante a gravidez. Dos 208 embriões implantados pelos investigadores, apenas sete cabras engravidaram e apenas um bucardo chegou a nascer.

 

O bucardo recém-nascido morreu de falha respiratória imediatamente após o parto. Posterior dissecação revelou que o animal tinha anomalias pulmonares, ainda que todos os restantes órgãos parecessem normais.

Essas anomalias são comuns na clonagem pois ainda que o DNA do clone seja idêntico ao do dador, o acto de passar o DNa de uma célula para outra pode levar a irregularidades durante o desenvolvimento.

Wildt apelidou o trabalho de "feito científico digno de nota": "Foi obtida descendência de um animal que estava bem estabelecido que se tinha extinguido recentemente." A história do bucardo é "fascinante pois a sua ressurreição através da clonagem é a única opção".

Mas existem "abordagens muitíssimo mais eficazes e lógicas" de conservar virtualmente todas as espécies selvagens vivas, acrescenta ele, incluindo o restabelecimento dos habitats selvagens, reprodução em cativeiro por meios naturais e inseminação artificial.

"A forte recuperação do furão de patas negras e do panda gigante são dois excelentes exemplos" de espécies que regressaram da beira da extinção graças aos esforços de conservação, diz Wildt.

O biólogo reprodutivo Bill Holt, da Zoological Society de Londres, que também não participou neste estudo, acrescenta que gerar apenas um ou dois animais através da clonagem "não vai necessariamente produzir uma população viável que possa sobreviver no futuro". 

Mesmo que todos os descendentes fossem saudáveis, diz ele, o facto de apenas terem algumas amostras genéticas de bucardo para trabalhar significaria que a população não teria diversidade genética, como nos grupos consanguíneos. "Eles seria muito susceptíveis a doenças ou mesmo às alterações climáticas e não deveriam sobreviver muito tempo." 

 

 

Saber mais:

Cientistas obtêm clones a partir de ratos congelados

Clonagem de cães arreganha os dentes

Uma década depois de Dolly ...

Audubon Nature Institute clona o primeiro carnívoro selvagem

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com