2004-03-05

Subject: Cruzada para salvar caracóis ameaçados

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Cruzada para salvar caracóis ameaçados

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Uma colónia de 56 criticamente ameaçados caracóis terrestres das Bermudas Poecilozonites circumfirmatus foi transportada de avião para o jardim zoológico de Londres, como parte dos mais recentes, e desesperados, esforços de conservação que tentam salvar a espécie de extinção. 

O efectivo destes caracóis decresceu para níveis críticos na natureza, restando uma pequena colónia de cerca de 100 indivíduos. 

Os caracóis das Bermudas são os únicos sobreviventes de um vasto e diversificado grupo de espécies de caracóis endémicos das ilhas, mas estão a ser conduzidos à extinção pela introdução de um caracol predador Euglandina rosea e pelas formigas argentinas. 

O Museu Natural de História Natural das Bermudas, que tem vindo a seguir a progressão do efectivo dos caracóis, contactou o zoo de Londres e pediu assistência urgente para o estabelecimento de uma população de salvaguarda, que poderá ser usada para criar novos animais, posteriormente reintroduzidos no seu habitat natural nas ilhas. 

Ficámos imediatamente interessados em participar neste projecto crítico, diz Paul Pearce-Kelly, curador de invertebrados do zoo de Londres. Temos grande experiência e sucesso na criação do caracol polinésio Partula, que iremos aplicar nesta situação e, esperamos, ajudar a reinstalá-los na natureza. 

Ainda é cedo para certezas, mas os sinais são encorajadores, com os caracóis recém-chegados a adaptarem-se bem ao seu novo ambiente e até a iniciar a postura de ovos. 

 

As Bermudas são um território parte do Reino Unido, logo a sua vida selvagem é da nossa responsabilidade, este espantoso pequeno caracol representa a riqueza de espécies endémicas presentes no território, explica Paul Pearce-Kelly.

Pouco se sabe sobre os caracóis das Bermudas, pelo que o zoo de Londres vai trabalhar com o Museu de História Natural para obter informação detalhada sobre o seu ciclo de vida e hábitos de alimentação e reprodução. Este processo faz parte de um esforço cooperativo mais vasto para a elaboração de um plano de acção para conservar a população selvagem restante. 

O departamento de patologia veterinária do zoo já iniciou o processo de identificação dos microrganismos que fazem parte do sistema digestivo dos caracóis, através da análise de amostras de fezes, de forma a garantir que os animais retêm os protozoários essenciais à digestão e se mantêm saudáveis, sempre com a reintrodução em vista. 

 

 

Saber mais: 

Bermuda Islands animals

London Zoo

Bermuda Natural History Museum

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com