2009-02-01

Subject: Enxames de gafanhotos estão cheios de serotonina

 

Enxames de gafanhotos estão cheios de serotonina

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

gafanhoto gregário (esq) e solitário (dir)

É uma das transformações mais radicais da natureza: o momento em que um grupo de inofensivos gafanhotos do deserto começa a formar um enxame e se torna numa praga devastadora, e agora cientistas ingleses e australianos dizem ter descoberto o que a desencadeia, o químico cerebral serotonina.

A descoberta pode conduzir a novas estratégias de controlo para as pragas, que atormentam 20% das terras do mundo, escrevem eles na última edição da revista Science.

Os gafanhotos do deserto são conhecidos por formar enxames de biliões de indivíduos, infligindo graves prejuízos aos agricultores africanos, chineses e noutras partes do mundo mas os insectos passam, na realidade, a maior parte da sua vida numa fase solitária e inofensiva.

Quando o alimento escasseia, lentamente começam a aglomerar-se e entram na fase gregária, que culmina com a formação do enxame agressivo. Antes de enxamearem, os gafanhotos sofrem uma série de alterações físicas dramáticas: a coloração do corpo escurece e os músculos tornam-se mais fortes, por exemplo.

Para descobrir qual era o sinal químico que desencadeava esta metamorfose, cientistas das Universidades de Oxford, Cambridge e Sydney começaram a analisar os animais em laboratório.

A equipa desencadeou o comportamento gregário mexendo-lhes nas patas posteriores, simulando os encontrões que sofrem numa multidão, e descobriram que os gafanhotos que se comportam de forma mais gregária têm aproximadamente três vezes mais serotonina no corpo que os seus camaradas calmos e solitários.

"A questão da forma como os gafanhotos transformam o seu comportamento desta forma tem vindo a intrigar os cientistas há perto de 90 anos", diz o co-autor Michael Anstey, da Universidade de Oxford. "Sabíamos que o estímulo físico causava a espantosa transformação Jekyll e Hyde dos animais mas ninguém tinha sido capaz de identificar as alterações no sistema nervoso que transformam gafanhotos anti-sociais em enxames monstruosos."

 

A equipa considera que a sua descoberta abre uma nova porta nas estratégias de controlo das pragas de gafanhotos, um químico que iniba a serotonina e, portanto, converta os gafanhotos novamente em animais solitários.

Em humanos, pelo contrário, manter os níveis de serotonina elevados é o objectivo de muitos medicamentos anti-depressivos.

"A serotonina influencia profundamente a forma como os seres humanos se comportam e interagem", diz o co-autor Swidbert Ott, da Universidade de Cambridge.

"Logo, descobrir que o mesmo composto químico transforma um insecto normalmente tímido e anti-social num animal gregário que forma grupos enormes é espantoso." 

 

 

Saber mais:

Comportamentos dos gafanhotos (vídeo)

Enxame de gafanhotos deve ter atravessado o Atlântico

Nova esperança no controlo das pragas de gafanhotos

Gafanhotos - crise africana agrava-se

Gafanhotos - verdadeiras pragas bíblicas

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com