2009-01-26

Subject: Primeira gravidez FIV após escrutínio rápido de óvulos

 

Primeira gravidez FIV após escrutínio rápido de óvulos

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Uma mulher de 41 anos é a primeira a ficar grávida depois de se ter sujeitado a uma nova técnica rápida de escrutínio do seus óvulos.

O procedimento aumenta a taxa de sucesso da fertilização in vitro (FIV) e identifica os óvulos que têm maior probabilidade de se desenvolverem em embriões viáveis rapidamente, de forma a que os embriões não tenham que ser congelados enquanto se espera pelos resultados dos testes.

A FIV, em que os óvulos são fertilizados numa caixa de Petri e os embriões resultantes transplantados de volta para o útero, tem uma taxa de sucesso muito baixa. Apenas 24% das tentativas de FIV com óvulos frescos resultam num nascimento e a probabilidade de sucesso diminui com a idade. Muitas mulheres congelam embriões fertilizados para futuros ciclos de tratamento mas apenas 17% deles levam a nascimentos.

A maior parte dos falhanços da FIV são atribuídos a anomalias genéticas do óvulo, até metade dos óvulos em mulheres mais novas e até 75% em mulheres perto dos 40, têm cromossomas a mais ou a menos.

A nova técnica, chamada hibridação genómica comparativa, revela as perdas ou ganhos de cromossomas, permitindo aos médicos seleccionar apenas os embriões com os normais 23 pares de cromossomas para uso futuro.

"Permite-nos manter os embriões que vale a pena congelar e usar e detectar os outros que não têm utilidade, tornando todo o processo mais eficiente", diz Tony Rutherford, presidente da British Fertility Society.

A mulher que se sujeitou ao procedimento no Centro de Fertilidade CARE de Nottingham, Reino Unido, está agora no segundo trimestre de gravidez, depois de 13 ciclos de FIV sem sucesso. Oito dos óvulos da mulher foram testados, deles estavam saudáveis dois e foi deles que os embriões transferidos foram criados.

"É interessante, talvez demonstrando o potencial desta tecnologia, estes embriões não eram os mais bonitos quando vistos ao microscópio", diz Simon Fishel, directo da clínica CARE. Provavelmente não teriam sido escolhidos se não fosse esta técnica, explica ele. O bebé deve nascer na Primavera.

 

O novo método usa DNA retirado do corpo polar, normalmente ejectado do óvulo durante o seu desenvolvimento. Enquanto o óvulo está a ser fertilizado e cultivado, o DNA extraído do corpo polar é marcado com um químico fluorescente e hibridado com milhares de sondas aplicadas sobre uma lâmina de vidro. Se falta DNA surge uma mancha vermelha, cromossomas a mais e surgem manchas verdes mas se tudo é normal a lâmina fica cheia de manchas amarelas.

A técnica dá resultados em 1 ou 2 dias, uma avanço significativo sobre o seu predecessor mais básico, que leva 5 dias a analisar, mas os médicos esperam que tenha taxas de sucesso semelhantes. Em 2007, a equipa da CARE Nottingham anunciou que a técnica duplica as hipóteses de uma mulher ter um bebé através da FIV.

Presentemente, as mulheres que se sujeitam a FIV têm dois ou mais embriões impantados para maximizar as suas hipóteses de sucesso mas isso também aumenta a probabilidade de gravidezes múltiplas. A nova técnica pode significar que, no futuro, as mulheres podem ter apenas um embrião implantado sem reduzir as suas hipóteses de gravidez.

"Apesar de ainda numa fase muito inicial, esta técnica pode oferecer uma nova esperança de diagnóstico e terapêutica aos casais que sofrem de falhanços sistemáticos de FIV", diz o ginecologista Stuart Lavery, directo de FIV no Hospital Hammersmith de Londres. 

 

 

Saber mais:

Médicos anunciam novo feito em prol da fertilidade

Estilo de vida moderno é mau para a fertilidade

Preocupações com contaminação devida a FIV

Injecção de mitocôndrias aumenta fertilidade

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com