2004-03-04

Subject: Ecoturismo tem consequências para a vida selvagem

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Ecoturismo tem consequências para a vida selvagem

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

O ecoturismo está a ter consequências na vida selvagem e pode mesmo estar a colocar em perigo a sobrevivência dos animais que as pessoas anseiam por ver, alertam os investigadores. 

Os biólogos e os conservacionistas estão preocupados porque os ursos polares, golfinhos, pinguins e outros animais estão cada vez mais stressados e a perder peso, chegando mesmo a morrer. 

Existem cada vez mais evidências que muitos animais não reagem bem à presença de turistas nos seus territórios, revela um estudo publicado na revista New Scientist. 

Os efeitos imediatos notados pelos investigadores incluem alterações de comportamento, variações do batimento cardíaco, níveis elevados de hormonas de stress, mas temem que podem ser muito mais graves e, a longo prazo, podem ameaçar a sobrevivência a sobrevivência da vida selvagem que os turistas querem ver. 

Apesar do dinheiro gerado pelo ecoturismo, que tem vindo a crescer a uma taxa de cerca de 10 a 30 % por ano, trazer grande benefícios para os países mais pobres e para as populações das zonas rurais, a organização suíça conservacionista World Conservation Union (IUCN) e alguns governos temem que nem todos os projectos sejam devidamente analisados e baseados em políticas amigas do ambiente. 

A transmissão de doenças à vida selvagem, ou alterações subtis da sua saúde devido a perturbações das suas rotinas diárias e níveis elevados de hormonas de stress, podem não ser aparentes para o observador casual, mas podem traduzir-se em menores níveis de sobrevivência e reprodução, explica Philip Seddon, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia. 

 

Os cientistas notaram que os golfinhos ao longo da costa noroeste da Nova Zelândia se tornam frenéticos com a chegada dos barcos de turistas. Alterações de comportamento têm sido observadas em ursos polares e pinguins de olhos amarelos, em áreas visitadas por ecoturistas. Nesses locais, os animais estão também a produzir crias menores. 

Os conservacionistas estão agora a pedir um aumento da investigação sobre o impacto do ecoturismo nos animais, alertando para a necessidade de cautelas no seu desenvolvimento. Estes novos estudos devem ser realizados antes da aprovação de qualquer tipo de projecto nesta área. 

O bem-estar dos animais deve ser a nossa principal preocupação pois sem eles não existirá ecoturismo, refere Rochelle Constantine da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia. 

 

 

Saber mais: 

Ecotravel.Com

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com