2009-01-12

Subject: Coelhos devastam ilha antárctica

 

Coelhos devastam ilha antárctica

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

A remoção dos gatos, em 2000, causou danos catastróficos à ecologia de uma ilha sub-antárctica, revela um estudo agora conhecido.

Desde que os gatos foram removidos da ilha Macquarie, o efectivo de coelhos dispararam e os animais estão agora a devastar as plantas do local.

Anteriormente, os gatos mantinham os coelhos em cheque mas foram erradicados porque também estavam a matar as aves marinhas, relatam os cientistas na última edição da revista Journal of Applied Ecology.

O governo australiano tenciona erradicar também os coelhos, ratazanas e ratos da ilha, classificada como Património da Humanidade. Os coelhos já causaram tantos danos à flora da ilha que as alterações podem ser vistas do espaço.

Os cientistas por trás da investigação consideram que as agências conservacionistas devem "tirar lições" deste episódio. "O nosso estudo mostra que entre 2000 e 2007 houve devastação generalizada do ecossistema e décadas de esforços de conservação ficaram comprometidos", diz Dana Bergstrom, da Australian Antarctic Division.

"As lições para as agências de conservação a nível global são que toda e qualquer intervenção deve ser rigorosa e incluir avaliações de risco que explicitamente considerem e planeiem acções para efeitos indirectos ou terão que enfrentar custos consequentes substanciais.

Neste caso, um dos elementos desses custos são os 24 milhões de dólares australianos que as autoridades terão que gastar para erradicar os coelhos, ratazanas e ratos que devoram as crias das aves marinhas.

Os coelhos foram introduzidos na ilha Macquarie em 1878 por caçadores que focas, para o seu alimento. A primeira tentativa para os controlar, na década de 60 do século passado, envolveu infectá-los com mixomatose introduzida, o que fez cair o seu número para cerca de 10 mil mas posteriormente voltaram a subir.

 

Desde a erradicação dos gatos há oito anos, estima-se que existam agora 100 mil coelhos a devorar a folhagem da ilha Macquarie, que fica a meio caminho entre a Austrália e a Antárctica.

A ilha é o local de nidificação mais importante do pinguim-real e várias outras espécies de pinguins.

A remoção do coberto vegetal pensa-se que torne os pinguins mais vulneráveis à predação.

A erradicação dos coelhos e outros roedores irá envolver a colocação de iscos envenenados por toda a ilha, procedimento que de ter início no próximo ano. 

 

 

Saber mais:

Australian Antarctic Division

Journal of Applied Ecology

Coelhos estão a destruir zona de nidificação de aves ameaçadas

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2009


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com