2008-12-22

Subject: Células de pele reprogramadas são campo de testes para novos medicamentos

 

Células de pele reprogramadas são campo de testes para novos medicamentos

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Células de pele de um paciente com uma doença genética chamada atrofia muscular espinal (AME) foram reprogramadas para se comportarem como células estaminais que podem ser usadas como modelo da doença.

A investigação marca um ponto de viragem importante na criação e utilização de células estaminais para compreender os processos patológicos e testar medicamentos.

A AME é uma doença hereditária que causa a degeneração dos neurónios motores, levando a fraqueza muscular, paralisia e frequentemente a morte. Os pacientes com a forma mais severa de AME, causada por mutações no gene 1 da sobrevivência do neurónio motor (SMN1), tipicamente morrem antes de atingirem os dois anos de idade.

Não existem medicamentos licenciados para tratar a AME, em parte porque a doença ainda não tinha sido recriada em laboratório de forma fiável. "Os modelos animais são praticamente inúteis, para ser verdadeiro", diz Clive Svendsen, um biólogo celular do Centro Waisman da Universidade do Wisconsin, Madison.

Para construir um modelo improvisado, Svendsen retirou células que formam o tecido, chamadas fibroblastos, da pele de um doente falecido com AME. Ele reprogramou essas células para que se tornassem células estaminais pluripotentes induzidas (iPS), que se comportam como células estaminais embrionárias capazes de formar todos os tipos de células do corpo. Finalmente, desenvolveu um novo método de tornar as células iPS neurónios motores, a célula afectada pela doença.

Estes neurónios motores rediferenciados expressam níveis inferiores de SMN1, tal como os neurónios motores dos pacientes com AME, relata ele na última edição da revista Nature.

Ainda que os investigadores já tivessem gerado e rediferenciado células iPS com outras doenças anteriormente, esta é a primeira vez que demonstraram que estas células rediferenciadas têm características semelhantes às células doentes.

 

"Esta é certamente a primeira vez que muitas linhagens celulares derivadas de células iPS vão ter um papel importante na descoberta de futuros novos medicamentos", diz Chris Mason, que estuda células estaminais no University College de Londres.

Os investigadores também descobriram que as células reprogramadas podem ser usadas para avaliar os efeitos de dois medicamentos experimentais para a AME, o ácido valpróico e a tobramicina.

Os cientistas já sabiam que em humanos um gene chamado SMN2 pode compensar a mutação SMN1 que se observa na AME e agora a equipa de Svendsen mostrou que os medicamentos experimentais podem ajudar no processo. "O gene SMN2 funciona um pouco melhor quando estes medicamentos são fornecidos", diz Svendsen, acrescentando que os medicamentos podem ajudar a aliviar os sintomas da doença.

Não só a experiência mostra que a tecnologia iPS pode ser usada para modelar a AMA, diz Svendsen, como também fornece prova do princípio de que as células reprogramadas podem ser usadas para testar medicamentos.

É um belo exemplo da utilização de células estaminais para desenvolver um modelo de uma doença, diz George Daley, que trabalha com células estaminais no Instituto de Células Estaminais de Harvard. O próximo passo, acrescenta ele, é aumentar a produção destas células para que possam ser usadas eficientemente para analisar grandes bibliotecas de compostos, um passo que está longe de ser trivial, alerta.

Mas Svendsen diz que esse trabalho já está em curso e espera que a tecnologia de análise esteja operacional "num ano ou dois".

 

 

Saber mais:

Transplantes de órgãos sem rejeição

Embriões humanos clonados a partir de células adultas

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2008


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com