2008-09-21

Subject: Descobertas centenas de novas espécies nos recifes australianos

 

Descobertas centenas de novas espécies nos recifes australianos

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Centenas de novas espécies de organismos marinhos, incluindo até 150 corais moles, foram descobertas em três recifes de coral australianos, revelaram os cientistas na semana passada.

Camarões até agora desconhecidos, vermes platelmintes, crustáceos e corais moles espectacularmente coloridos foram identificados nos recifes tropicais durante um estudo liderado pelo Instituto Australiano de Ciências Marinhas (AIMS).

Parte do censo de vida marinha, uma iniciativa com 10 anos de duração com o objectivo de avaliar a diversidade oceânica global, as expedições envolveram amostragens sistemáticas nas ilhas Lizard e Heron na Grande Barreira de Coral e no recife Ningaloo, ao largo da costa oeste australiana.

As recolhas feitas no espaço de quatro anos registaram cerca de 300 tipos de coral mole, com cerca de metade deles novos para a ciência. Uma proporção semelhante de minúsculos crustáceos anfípodes também será descrita pela primeira vez, comentou a equipa. Também foram descobertas novas variedades de tanaídeos, alguns armados com tenazes maiores que o próprio corpo.

Outros tipos de crustáceos recolhidos incluem variedades de isópodes, conhecidos como abutres do mar, pois alimentam-se de peixe morto no leito marinho. Não existia registo de isópodes no recife Ningaloo, mas a equipa encontrou representantes de dois grupos que nunca tinham sido vistos noutros recifes.

No total, cerca de 100 novas espécies de isópodes podem surgir deste estudo. "Não só estamos a recolher novas espécies, como estamos a prolongar de forma espantosa o habitat de alguns destes organismos", diz Julian Caley, investigador da AIMS e líder do Censo Global dos Recifes de Coral (CReefs).

Os corais moles estão entre os animais maiores e mais coloridos que a equipa analisou. Muitos deles nunca tinham sido registados antes, apesar do facto de os mergulhadores visitarem regularmente estes locais, diz Caley. "Há anos que as pessoas mergulham ao lado destas criaturas vistosas."

 

Os corais moles são mais diversificados que os corais duros e desempenham um papel crucial nos ecossistemas recifais, fornecendo habitat para muitas outras espécies.

"Corais e peixes espantosamente coloridos dos recifes há muito que deslumbram os mergulhadores mas os nossos olhos só agora estão a abrir-se para imensa riqueza de outras formas de vida que existem nestes habitats", diz o cientista chefe do Censo da Vida Marinha, Ron O'Dor. "Centenas de milhar de formas de vida permanecem por descobrir."

"O conhecimento desta diversidade no oceano tem importância a muitos níveis, incluindo a saúde humana. Uma destas criaturas pode ter propriedades de valor fenomenal para a humanidade."

O perito em corais James Crabbe, professor de bioquímica na Universidade de Bedford, diz-se muito entusiasmado com as últimas descobertas mas não verdadeiramente surpreso. "Há tanta coisa que não sabemos que está lá em baixo."

Os corais dependem de uma relação simbiótica com algas sensíveis à temperatura que vivem no interior dos seus tecidos e lhes fornecem alimentos e cor.

Enquanto o impacto do aquecimento oceânico sobre os corais duros é bem conhecido, os corais moles também são sensíveis aos efeitos das alterações climáticas, diz Crabbe, mas não há certezas sobre o verdadeiro impacto.

Dado o tipo de ameaça que representam, é crucial que os cientistas determinem que espécies habitam os recifes de coral, comenta Crabbe. "Senão, nunca saberemos o que podemos estar a perder, seja devido às alterações climáticas, poluição ou outro tipo de alteração ambiental." 

 

 

Saber mais:

Futuro sombrio para oceanos ácidos

Peixe-papagaio ajuda a reparar os recifes de coral

Recifes australianos têm os dias contados

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2008


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com