2008-09-14

Subject: Groenlândia quer libertar-se da Comissão Internacional de Caça à Baleia

 

Groenlândia quer libertar-se da Comissão Internacional de Caça à Baleia

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

A Groenlândia está a tentar remover a sua caça à baleia da jurisdição da Comissão Internacional de Caça à Baleia (IWC).

Os baleeiros da Groenlândia estão revoltados com o facto de já duas vezes a IWC ter recusado a autorização para aumentar a sua quota anual de baleias corcunda.

A decisão pode tornar a Groenlândia o único pais fora da IWC a caçar sistematicamente as grandes baleias.

A notícia surge nas vésperas de um encontro na Florida que se destina a encontrar um compromisso no seio da fracturada IWC. O encontro é o maior de um 'processo de paz' que começou há mais de um ano mas documentos sugerem que as delegações permanecem divididas.

As comunidades Inuit da Groenlândia capturam baleias anãs, comuns e francas da Groenlândia de acordo com regulamentos que permitem a caça onde existe "necessidade nutricional e cultural". Nos encontros de 2007 e 2008 da IWC, a Groenlândia, representada pela Dinamarca, requereu o aumento da quota anual em 10 baleias corcundas.

Os pedidos foram recusados devido ao facto de a Groenlândia não ter demonstrado uma necessidade real da carne e de que a sua caça actual ser demasiado de carácter comercial.

Agora, surge uma carta do ministro das pescas em Nuuk dirigida ao governo dinamarquês, pedindo a retirada da Groenlândia da IWC.

Não é claro se a Groenlândia está a pedir à Dinamarca, antiga potência colonizadora, que se retire da organização ou se apenas a deixe de representar, ou ainda que altere as áreas de responsabilidade de Copenhaga e Nuuk de modo a tornar a caça à baleia uma questão interna.

A retirada da Groenlândia terá sérias implicações pois, fora da IWC, a sua caça à baleia poderá expandir-se sem fiscalização internacional. Os Inuit canadianos encenaram uma pequena caçada à baleia franca da Groenlândia este ano mas toda a restante caça é seguida por membros da IWC.

Há ressentimento em vários países árcticos relativamente ao que consideram uma imposição de valores ocidentais às comunidades que obtêm a maior parte do seu alimento do mar. Muitos questionam o facto de a caça à baleia ser regulada globalmente enquanto as pescas são reguladas por entidades regionais.

 

A criação da Comissão de Mamíferos Marinhos do Atlântico Norte (NAMMCO) em 1992 pela Noruega, Islândia, Groenlândia e as Ilhas Faroé é uma indicação que alguns países nórdicos procuram uma forma alternativa de gerir as suas questões marinhas. 

No seu encontro deste ano, no início do mês, a NAMMCO concluiu que a Groenlândia não devia ter uma quota anual de mais de 10 baleias corcunda mas neste momento o país está a seguir as regras a IWC e não a recomendação da NAMMCO.

A criação de uma entidade semelhante à NAMMCO no Pacífico norte é uma das opções apontadas pelo Japão, se, na sua opinião, a IWC deixar de ser viável. Há muito que o Japão defende que as suas comunidades baleeiras tradicionais tenham uma quota anual.

Alguns países anti-caça indicaram uma disposição a estabelecer compromissos em alguns pontos fundamentais.

A Argentina, por exemplo, diz que "questões como a caça científica e a caça em pequena escala japonesas devem ser reexaminadas num espírito de diálogo e não de vencedores e vencidos, como tem sido o mote das últimas reuniões da IWC".

A Coreia do Sul, entretanto, parece sugerir que pode pedir uma quota se a moratória for levantada, dizendo que algumas comunidades têm uma cultura baleeira desde há milhares de anos.

A Noruega defende a Groenlândia na questão das baleias corcunda, alegando que a recusa da IWC revela "uma ultrajante atitude paternalista perante as necessidades das comunidades indígenas". 

Tudo isto só mostra que muitas negociações difíceis se aproximam antes da próxima reunião da IWC em meados de 2009. 

 

 

Saber mais:

NAMMCO

Mais de 4 mil baleias mortas sem justificação

Baleias-corcunda a aumentar?

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2008


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com