2004-02-21

Subject: Recifes australianos têm os dias contados

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Recifes australianos têm os dias contados

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

A Grande Barreira de Coral, ao largo da costa leste da Austrália, deverá estar praticamente destruída por volta de 2050 devido à subida da temperatura da água do mar, de acordo com um estudo agora tornado público. 

Investigadores do Centro de Estudos Marinhos da Universidade de Queensland consideram que não existe qualquer tipo de evidência de que os corais se consigam adaptar com suficiente rapidez para suportar mesmo a subida mínima de 2ºC prevista. A sobre-exploração pesqueira e a poluição também estão a ajudar à destruição do recife. 

Este novo estudo prevê que dentro de cerca de 15 anos as industrias turística e pesqueira da Grande Barreira estejam a perder milhares de milhões de dólares e muitas pessoas perderão os seus empregos. Em meados deste século, menos de 5% do actual recife permanecerá vivo, levando consigo os famosos e coloridos peixes que o habitam. 

Intitulado "Implications of Climate Change for Australia's Great Barrier Reef", o estudo foi encomendado pelo Worldwide Fund for Nature, e pago, em parte, pelo governo australiano. No pior cenário, a população de corais entra em colapso em 2100, sendo altamente improvável que recupere nos 200 a 500 anos seguintes, pode ser lido no estudo. 

O coral entra em stress com as alterações de temperatura de água do mar de apenas 1ºC mas as previsões apontam para subidas da ordem dos 6ºC até ao fim do século. 

Os recifes não irão desaparecer mas estarão desprovidos de coral e dominados por espécies menos atractivas, como as algas, continua o relatório. A Grande Barreira de Coral injecta cerca de $975 milhões na economia australiana todos os anos, através da pesca e do turismo. 

 

Outras Notícias:

Aquacultura ainda causa danos no meio

As aquaculturas estão prestes a perder todo o terreno ganho em direcção a uma industria sustentável, de acordo com Rebecca Goldburg, cientista principal da Environmental Defense em Nova York.

Apesar de ser menos esbanjadora de recursos do que era nos anos 90 do século passado, está a utilizar mais recursos do que nunca, podendo a situação piorar com a aprovação de novas leis nos Estados Unidos. 

A Environmental Defense está preocupada com a sustentabilidade da aquacultura moderna pois os peixes criados são alimentados com peixes capturados na natureza. Já em 2000, tinha apresentado um estudo que provava que eram necessários 1,9 Kg de peixe selvagem para produzir 1 Kg de peixe de cultura. 

Goldburg recalculou estes números e obteve boas notícias, pois agora por cada quilograma de peixe criado, utiliza-se 1,36 Kg de peixe selvagem. Este aumento de eficiência deve-se em grande parte à expansão da aquacultura na China, onde se criam carpas e outros peixes vegetarianos. 

Estão, também, a ser desenvolvidos esforços para coagir peixes carnívoros, como o salmão, a ingerir rações feitas de proteína vegetal. 

No entanto, nem tudo são boas notícias. A expansão da aquacultura leva a que a percentagem das capturas totais usada para ração de peixe tenha continuado a aumentar, de 10 milhões de toneladas em 1997 para 12 milhões em 2001, causando sérios impactos nos stocks de sardinhas e arenques, diz Goldburg. 

A situação pode agravar-se com a nova política americana de promover a aquacultura em águas profundas de espécies como o bacalhau. Como estes peixes são carnívoros, corre-se o risco de perder todos os ganhos em eficiência já conseguidos, diz Goldburg

 

 

Saber mais: 

Great Barrier Reef Marine Park Authority

Environment Australia

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com