2004-02-20

Subject: Mamíferos escolhem o sexo dos filhos

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Mamíferos escolhem o sexo dos filhos

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os leopardos podem não ser capazes de mudar as suas pintas mas alguns mamíferos são capazes de ajustar o sexo dos seus descendentes, revela um estudo recente. 

Peritos das Universidades de Edimburgo e Oxford descobriram que algumas espécies são capazes de influenciar a sua reprodução, nomeadamente zebras, gazelas, veados e cabras. 

Este estudo, a ser publicado em breve, irá explicar como algumas espécies são capazes de produzir machos quando as condições são favoráveis e fêmeas em tempos menos adequados. 

Apesar desse tipo de comportamento ser bem conhecido em abelhas e vespas, este estudo será o primeiro a demonstrar que esta capacidade está presente num vasto leque de ungulados. 

A ideia de que os veados vermelhos podiam alterar o sexo da sua descendência foi primeiro apresentada há cerca de 30 anos pelo biólogo americano Robert Trivers, e desde então o ajustamento dos sexos em mamíferos tem sido alvo de aceso debate. 

 

 Os seus apoiantes argumentam que esta situação ocorre em espécies em que apenas alguns machos fortes monopolizam os acasalamentos, logo apenas será vantajoso produzir um jovem macho se este for de alta qualidade e capaz de atrair parceiras. 

A nova pesquisa reexaminou todos os estudos levados a cabo em relação ao ajuste de sexo em mamíferos durante os últimos 30 anos, tentando explicar resultados aparentemente contraditórios. 

O doutor Stuart West, do Instituto da Biologia Celular, Animal e Populacional da Universidade de Edimburgo, refere: têm existido muitas dúvidas em relação a este tema durante muitos anos, mas agora tudo foi esclarecido com a revisão de todos os dados recolhidos ao longo dos anos. A fisiologia do processo não é, ainda conhecida, mas é claro que mães fortes produzem machos. 

 

Saber mais: 

University of Edinburgh

University of Oxford

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com