2008-07-23

Subject: Restaurada protecção federal a lobos das Rockies

 

Restaurada protecção federal a lobos das Rockies

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Um juiz federal restaurou a protecção, de acordo com a Acta das Espécies Ameaçadas americana, aos lobos cinzentos do Norte das Montanhas Rochosas, bloqueando os planos de 3 estados para realizar caçadas públicas ainda este Outono.

O juiz distrital americano Donald Molloy, de Missoula, Montana, concedeu uma injunção preliminar no final da semana passada restaurando a protecção federal aos lobos dos estados do Montana, Wyoming e Idaho. 

Molloy irá eventualmente decidir se a injunção deverá ser permanente.

Os primeiros colonos tinham erradicado os lobos da zona mas em meados da década de 90 o governo federal reintroduziu 66 animais como parte de um controverso programa.

A região das Rockies no norte apresenta agora o que se estima serem dois mil lobos cinzentos e, em Fevereiro, a população foi considerada um sucesso de conservação, pelo que foi removida da lista de espécies ameaçadas.

A decisão significava que os governos estatais seriam livres de gerir o seu efectivo de lobos, incluindo através de leis que permitissem a sua caça.

Os ambientalistas processaram o governo federal com o objectivo de reverter a decisão, argumentando que o efectivo de lobos cairia imediatamente se a caça fosse permitida.

"Estavam previstas caçadas de Outono que permitiriam o abate de até 500 lobos", diz o advogado da Earthjustice Doug Honnold, que defendeu o caso perante Molloy em nome de 12 grupos ambientalistas. "Estamos muito felizes por todos estes lobos irem ser salvos."

Na sua decisão, Molloy disse que o governo federal não tinha alcançado o seu próprio standard para a recuperação do lobo, incluindo assegurar uma genética saudável demonstrando que os lobos dos três estados estavam a reproduzir-se entre si: "A troca genética não aconteceu", escreveu ele no acórdão de 40 páginas.

 

Molloy acrescentou que a combinação de caça e leis estatais permitindo o abate de lobos se atacarem gado "eliminará qualquer hipótese de trocas genéticas".

Ed Bangs, o biólogo do Serviço de Fauna Selvagem e Pesca americano que liderou o programa de restauração, defendeu a decisão de remover os lobos das Rockies do norte como "um pacote biologicamente saudável."

"O tipo de caça proposto pelos estados envolvidos não iria ameaçar a população de lobos", continuou Bangs. "Achamos que a ciência era de pedra e cal e que a remoção da protecção era adequada."

Bangs disse que os advogados do governo estavam a rever a decisão de Molloy e iriam decidir ainda esta semana ou na próxima se recorreriam ao Tribunal de Apelo do Nono Círculo americano.

Funcionários federais e estatais tinham defendido que matar alguns lobos não iria ameaçar a população total, desde que o efectivo global não descesse abaixo de 300 indivíduos.

Com o crescente número de casos de conflitos entre lobos e gado, referiram os funcionários, as caçadas públicas eram cruciais para manter a população de predadores em cheque. 

 

 

Saber mais:

Homem afasta grandes mamíferos

Devem ser os carnívoros a conduzir a conservação?

Lobos selvagens são benéficos para os ecossistemas

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2008


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com