2008-07-15

Subject: Perda de sono produz memórias falsas

 

Perda de sono produz memórias falsas

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Noites mal dormidas podem aumentar a probabilidade de formação de falsas memórias, revelam investigadores alemães e suíços. Mas, como em muitos outros aspectos da vida, parece que o café pode salvar o dia.

Ainda que os neurocientistas saibam que as memórias podem ser reforçadas enquanto dormimos, não tem sido claro se as memórias falsas se formam durante o sono ou se apenas se tornam consolidadas quando nos pedem para recordar a informação na manhã seguinte.

Para o descobrir, Susanne Diekelmann do Laboratório Jan Born da Universidade de Lübeck, Alemanha, pediu a voluntários que aprendessem listas de palavras, cada uma relacionada com um determinado tópico. Por exemplo, uma lista podia incluir as palavras 'branco', 'escuro', 'gato' e 'noite', que podem todas ser associadas à palavra 'preto', mas em que o termo não estava, ele próprio, incluído na lista.

De seguida, os investigadores testaram as memórias dos voluntários após uma noite de sono ou após uma noite em claro. Mostraram-lhes novamente a lista de palavras, tendo-lhe acrescentado mais algumas, e pediram-lhes que recordassem quais delas estavam na lista original. 

O grupo privado de sono deu mais respostas falsas que o grupo a quem foi permitido dormir. "Muitos voluntários disseram 'sim, estas falsas palavras já faziam parte da outra lista' e tinham a certeza absoluta disso", diz Diekelmann. "Por vezes até mais certeza sobre essas novas palavras que sobre as que realmente já eram conhecidas."

Diekelmann sugere que não é a privação de sono por si que origina a formação de falsas memórias mas o acto de as recuperar do armazenamento. Quando a equipa manteve um grupo de pessoas acordada durante uma noite, deixou-as recuperar o sono na noite seguinte e depois as testou, os voluntários tiveram o mesmo número de falsas memórias que os que tinham sempre dormido bem.

No passado, "tem sido difícil separar os efeitos da fatiga da consolidação", diz Brian McCabe, investigador da memória e da aprendizagem na Universidade de Cambridge, Reino Unido, mas este estudo parece confirmar que as falsas memórias são realmente consolidadas no momento da recuperação.

 

A equipa de Diekelmann relatou os seus resultados no Fórum da Federação Europeia das Sociedades de Neurociência que decorreu em Genebra, Suíça, a 13 de Julho.

Os investigadores levaram o seu estudo um passo mais à frente. Se as falsas memórias estão a ser geradas na recuperação, será que uma dose de cafeína reduziria o efeito da privação de sono?

Estudaram mais dois grupos de voluntários, privaram-nos de sono e ofereceram-lhes ou cafeína ou um placebo na manhã seguinte, uma hora antes das suas memórias serem testadas.

O grupo que recebeu cafeína tinha 10% menos falsas memórias que o grupo que não a recebeu, um efeito que McCabe descreve como "bastante marcante". A equipa sugere que este efeito pode ser devido à cafeína actuar sobre o córtex pré-frontal, a região do cérebro que fica incapacitada pela privação do sono, e, diz Diekelmann, uma zona que se sabe ajudar a descriminar entre coisas que realmente aconteceram e o que as pessoas apenas imaginaram.

Diekelmann salienta que a compreensão do processo de formação das falsas memórias pode ser crucial em situações em que uma recordação rigorosa é necessária, como quando uma testemunha depõe em tribunal. McCabe concorda mas alerta para o facto de este trabalho não revelar se a qualidade do sono é importante ou se outro tipo de erro (como por exemplo, recordar-se de uma palavra correcta mas na lista errada) têm algum aumento de probabilidade. 

 

 

Saber mais:

Cérebro adormecido recapitula acontecimentos em acelerado

Insónia em peixes ajuda a perceber a origem do sono

Relatório chama a atenção para consequências da falta de sono

Entorpecimento matinal é pior que a privação de sono

Parte do cérebro trabalha a dormir

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2008


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com